Allan Begosso promete voltar mais forte após disputa de título no LFA

Ana Silva
Ana Silva
4 min. para leitura
Allan Begosso promete voltar mais forte após disputa de título no LFA

Atleta de 25 anos, Allan Begosso, também conhecido como “Mini”, disputou no último mês de dezembro o título peso-galo do LFA na cidade de Phoenix, Arizona. O atleta enfrentou Richard Palencia pelo título vago da divisão, em um duelo que colocou frente a frente dois lutadores invictos. Apesar do revés no confronto, o lutador que representa a Team Alpha Male valorizou o seu desempenho no combate, experiência essa que promete levar para a vida toda:

— Gostei bastante da minha última luta para ser sincero. Claro que gostaria de ter ganho, esse era o objetivo, mas me rendeu muita lição e experiência. Fui mais agressivo, cheguei mais perto de acabar a luta várias vezes, mas o antijogo dele foi forte também. É uma experiência que vou levar pra frente e me tornar um lutador melhor — declarou Allan ao analisar o seu último confronto no LFA.

O confronto entre Allan e Richard foi tão disputado que concorreu ao prêmio de melhor luta do ano no LFA. Embalado por duas vitórias na organização antes de disputar o cinturão, o atleta que é natural de Cândido Mota, cidade localizada no interior de São Paulo, continua com moral na organização. Questionado sobre o seu desempenho no combate, Allan falou sobre as chances que teve para encerrar o confronto, porém, fez questão de valorizar o desempenho do rival, agora campeão do LFA:

— Cheguei perto de acabar com a luta, talvez faltou um pouco de agressividade no segundo, terceiro e quarto round. Por um outro lado acho que foi muito mais mérito do meu adversário por ter saído de todas situações de perigo em que coloquei ele, na luta toda. Ele sobreviveu a todos os ataques — declarou o promissor atleta brasileiro.

Contratado do evento que mais cede atletas para o UFC, Allan espera impressionar os organizadores da organização e Dana White, para brilhar entre os maiores lutadores de MMA do mundo em 2022. Treinando com grandes nomes do MMA mundial como Clay Guida, Guilherme Faria, e Urijah Faber, membro do hall da fama do UFC, Allan espera voltar ainda mais forte esse ano após os últimos obstáculos que tem enfrentado dentro e fora do cage:

— Com certeza vocês vão ver um Allan mais forte esse ano. Ainda não estou em ritmo forte de treinos ainda porque peguei COVID no fim do ano passado e acabei tendo que ficar em casa. Mas já estou voltando pra academia e tomando minha rotina normal, aproveitei pra relaxar um pouco com minha esposa também. Mas logo em breve terá notícias — finalizou o atleta brasileiro.

Somando 6 vitórias, e derrota e 1 empate no cartel, o lutador surge como uma grande promessa do Brasil na divisão peso-galo. De estilo agressivo no cage, Allan venceu a maioria dos seus confrontos por via rápida, 2 por nocaute e 3 por finalização, deixando apenas uma de suas vitórias para mãos dos árbitros laterais.



*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.

MARCADO: , , ,
Compartilhe este artigo