Verão: especialistas alertam sobre o consumo excessivo de alimentos e bebidas que podem causar amarelamento dos dentes

Angelo Peterson
Angelo Peterson
2 min. para leitura
Verão: especialistas alertam sobre o consumo excessivo de alimentos e bebidas que podem causar amarelamento dos dentes

No próximo dia 21 tem início a estação mais esperada do ano: o verão! O calor, comum da época, eleva o consumo de alguns alimentos e bebidas geladas como refrigerantes, chás, suco de uva, sorvetes e açaí. “Embora pareçam inofensivos, seu consumo exagerado pode comprometer a saúde dos dentes. Isso porque algumas substâncias atacam o esmalte, provocando manchas e deixando os dentes amarelados. Isso também vale para o café e o vinho tinto, que costumamos ingerir ao longo do ano”, explica o cirurgião-dentista Leonardo Carvalho, diretor da Clínica Carvalho.

“A alteração da cor é resultado da interação física e química entre os tecidos dentários e o agente causador da pigmentação, como certos alimentos e bebidas. Para devolver a aparência branca dos dentes, existem procedimentos estéticos, como o clareamento, a profilaxia e polimento dental, peeling dental e lentes de contato”, comenta Carvalho. Vale lembrar que todos esses tratamentos devem ser orientados somente por um cirurgião-dentista, para evitar um comprometimento ainda maior.

De acordo com o especialista, para prevenir manchas e alterações de pigmentação nos dentes é necessário cuidar da alimentação, manter a higienização oral adequada e beber água após o consumo de alimentos que podem amarelar ou escurecê-los. “Manter a escovação, pelo menos, três vezes ao dia e passar o fio dental, ajudam a recuperar o branco. Limpezas profundas devem ser realizadas em consultório, a cada seis meses”, informa.

Além do consumo de alguns alimentos, existem outros fatores que podem contribuir com a alteração na cor dos dentes como: o hábito de fumar, o uso de alguns medicamentos, envelhecimento e ainda herança genética. Por isso, é importante visitar um profissional especializado, para que ele identifique quais são as causas do problema e orientar sobre o melhor tratamento.



*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.

MARCADO:
Compartilhe este artigo