Trybe cria estação de rádio Lo-Fi no YouTube

O Lo-Fi – abreviação de Low Fidelity – que significa baixa fidelidade em inglês, é uma tendência mundial que ficou muito conhecida durante a pandemia. A mistura de hip-hop, com outros gêneros musicais, como o jazz, por exemplo, cria músicas que ajudam as pessoas a se concentrar, combater a ansiedade e aumenta o foco no estudo e trabalho. Inicialmente apontado como um costume millennial, por ser consumido em grande escala por jovens entre 15 e 25 anos, o estilo alcançou maior amplitude com a consolidação do home office.

Trybe, escola de tecnologia e promissora startup brasileira que oferece formação de alta qualidade em programação, apresenta o projeto Trybe Fi – Música para Codar. Uma estação de rádio 24/7 com músicas do gênero hip hop lofi em seu canal do YouTube, que tem como objetivo auxiliar na produtividade e foco dos programadores e desenvolvedores.

“Queremos participar ativamente deste movimento cultural que já se consagrou como uma alternativa de foco e bem estar para pessoas desenvolvedoras. A ideia é que o Trybe Fi seja mais um recurso de concentração para as horas de estudo e desenvolvimento”, explica Leticia Pettená, VP de Branding a Trybe.

“A ilustração que ficou famosa por estampar as playlists desse estilo é de uma garota oriental. Como nós somos a primeira marca brasileira a participar deste movimento cultural, fizemos uma pesquisa com as nossas pessoas estudantes para entender qual seria a imagem ideal para que nosso público tivesse identificação, por isso essa menina que tem a cara do Brasil”, complementa a executiva.

Sobre a Trybe

Fundada em agosto de 2019 por Claudio Lensing, João Daniel Duarte, Marcos Moura, Matheus Goyas e Rafael Torres, a Trybe é uma escola de tecnologia que oferece uma formação de alta qualidade em programação e totalmente focada no sucesso profissional dos estudantes. Mas, detalhe importante, a pessoa estudante  da Trybe pode só pagar pelo seu curso quando estiver empregada. Mais de 90% dos profissionais formados pela Trybe conseguem trabalho em tecnologia em até três meses após a conclusão do curso. Mais de 200 mil pessoas já se inscreveram para estudar na Trybe. A edtech já recebeu US$ 50 milhões em três rodadas de captação – seed, Série A e Série B -que contaram com a participação de investidores de peso como Base Partners, Untitled, XP Inc. Atlantico, Canary, Global Founders Capital, Endeavor Scale Up Ventures, Verde, Luxor e Maya Capital, além de profissionais renomados como José Galló, Nizan Guanaes, Armínio Fraga e Hans Tung. Anteriormente, os sócios fundadores da edtech criaram o AppProva, ferramenta gratuita que já ajudou milhões de estudantes na preparação de exames como Enem e OAB, vendida para a Somos Educação em 2017. Para mais informações, acesse www.betrybe.com.


*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.

Ana Silva
"Acredite em si próprio e chegará um dia em que os outros não terão outra escolha senão acreditar com você. Cynthia Kersey Bem, isso resume meu 2022 :)