Teste do Censo 2022 conta 3.180 moradores em Amaralina (SSA); quase 6 em cada 10 são mulheres (56,3%) e 1 em cada 4 (26,0%) é idoso/a

Ana Silva
Ana Silva
8 min. para leitura
Teste do Censo 2022 conta 3.180 moradores em Amaralina (SSA); quase 6 em cada 10 são mulheres (56,3%) e 1 em cada 4 (26,0%) é idoso/a

** Entre novembro de 2021 e meados de fevereiro de 2022, o IBGE realizou, de forma inédita, “ensaios gerais” do Censo Demográfico em todos os estados;

** Na Bahia, o local escolhido para o teste foi o bairro de Amaralina, em Salvador. Foram realizadas entrevistas em 1.362 domicílios ocupados e contados 3.180 moradores;

** Dentre todos os locais onde o teste do Censo foi realizado no Brasil, Amaralina se destacou por ser o mais feminino, isto é, com a maior proporção de mulheres (56,3% da população); o mais idoso, com maior proporção de pessoas de 60 anos ou mais (26,0%); e o que tinha a menor média de moradores por domicílio (2,3 pessoas);

** Para divulgar os principais resultados do Teste do Censo 2022, a Unidade Estadual do IBGE na Bahia (UE/BA) vai expor em pontos estratégicos de Amaralina uma faixa de 3,0m x 1,3m, presa a um caminhão, onde será possível visualizar o mapa do bairro com todos os domicílios e conferir os totais de habitantes e domicílios recenseados;

** A coleta de informações do 13o Censo Demográfico brasileiro começa efetivamente em 1o de agosto de 2022. Trata-se do maior levantamento estatístico do país, único que visita todos os cerca de 71 milhões de domicílios existentes nos 5.570 municípios, para mostrar, em detalhes, quantos somos, onde estamos e como vivemos.

O bairro de Amaralina, em Salvador, tem uma população de 3.180 habitantes. A franca maioria são mulheres, que representam 56,3% do total (1.789 pessoas, em número absolutos). E pouco mais de ¼ dos moradores são idosos/as de 60 anos ou mais de idade (26,0% ou 813, em números absolutos).

As informações são resultados do Teste do Censo Demográfico 2022, realizado nas 27 unidades da Federação, entre novembro de 2021 e meados de fevereiro deste ano. 

Fazer um “ensaio geral” do Censo por estado foi um projeto inédito nos quase 86 anos de história do IBGE, com o objetivo de avaliar, na prática, todos os aspectos envolvidos na operação censitária: do treinamento aos equipamentos e sistemas de informática, passando pela abordagem aos informantes e pelos protocolos de segurança sanitária. 

É a primeira vez também que Salvador dispõe de estatísticas oficiais para um de seus 170 bairros, já que, no último Censo, em 2010, a capital baiana ainda não tinha uma lei definindo formalmente os limites desses recortes territoriais.

Em Amaralina, o teste do Censo 2022 encontrou 1.440 domicílios particulares permanentes ocupados, isto é, residências onde morava ao menos uma pessoa. Foi possível realizar entrevistas em 1.362 deles (94,6% do total). O bairro tem, portanto, uma média de 2,3 moradores por domicílio.

Dentre as 27 localidades onde houve teste do Censo, Amaralina foi a mais feminina, mais idosa e com menos pessoas por domicílio

Dentre os 27 locais onde o teste foi realizado, em todo o país, Amaralina se destacou por ser o mais feminino, isto é, com a maior proporção de mulheres (56,3%); o mais idoso, com maior proporção de pessoas de 60 anos ou mais de idade (26,0%); e o que tinha a menor média de moradores por domicílio (2,3).

Considerando os resultados de todos os locais, as mulheres representaram um pouco mais da metade da população contada nos testes do Censo (51,7% ou 57.514 de 111.184 pessoas); os idosos representaram 16,7% do total (18.575) e a média de moradores por domicílio onde houve entrevista foi de 2,9 pessoas.

No teste do Censo, foi possível escolher uma dentre três formas de responder ao questionário: presencialmente, pela internet (a partir de um código fornecido pelo/a recenseador/a) ou por telefone (mediante agendamento com o/a recenseador/a). 

Em Amaralina, 97,4% das entrevistas (1.327 das 1.362 realizadas) foram presenciais, um percentual um pouco menor do que o verificado no total dos locais (98,1% de entrevistas presenciais). 

A resposta pela internet foi escolhida por 1,3% dos domicílios entrevistados no bairro (18 em números absolutos), percentual igual ao verificado no total dos locais no país.

Já as entrevistas por telefone somaram 1,2% das realizadas em Amaralina (17 em números absolutos). O percetual, embora pequeno, foi o 3o maior entre os 27 lugares onde o teste foi realizado, abaixo apenas dos verificados na localidade Minas Brasil, em Belo Horizonte/MG (7,5%), e no bairro Liberdade, em Porto Velho/RO (2,8%). 

O quadro a seguir traz os principais resultados do Teste do Censo Demográfico 2022 para todas as localidades do país. Ele está ranqueado pela coluna de percentual (%) de população idosa, em ordem decrescente.

Teste do Censo 2022 conta 3.180 moradores em Amaralina (SSA); quase 6 em cada 10 são mulheres (56,3%) e 1 em cada 4 (26,0%) é idoso/a

Até sábado (19/03), IBGE-BA divulga resultados do teste do Censo pelas ruas do bairro de Amaralina

Para divulgar os principais resultados do Teste do Censo 2022, a Unidade Estadual do IBGE na Bahia (UE/BA) vai expor em pontos estratégicos de Amaralina uma faixa de 3,0m x 1,3m, onde será possível visualizar o mapa do bairro com os domicílios visitados e conferir os totais de habitantes e residências recenseadas.

Presa na lateral externa de um caminhão do IBGE, a faixa estará nas ruas de Amaralina entre o fim da manhã de hoje, quinta-feira, 17/03, e o início da tarde de sábado, 19/03.

“A ideia é que os moradores de Amaralina se ‘encontrem’ no mapa, no território, e conheçam melhor o bairro onde vivem. Além disso, queremos agradecer a confiança e participação de todos nesse teste tão importante, lembrando que vamos voltar em cada casa, para fazer a coleta efetiva de dados do Censo 2022 a partir de agosto”, afirma Francisco Brito, coordenador Operacional do Censo na Bahia. 

Teste do Censo 2022 conta 3.180 moradores em Amaralina (SSA); quase 6 em cada 10 são mulheres (56,3%) e 1 em cada 4 (26,0%) é idoso/a

Censo Demográfico 2022 começa no dia 1o de agosto em todo o país

O 13o Censo Demográfico brasileiro começa em 1o de agosto de 2022. Trata-se do maior levantamento estatístico do país, único que visita todos os cerca de 71 milhões domicílios existentes nos 5.570 municípios, para mostrar, em detalhes, quantos somos, onde estamos e como vivemos. Na Bahia, a expectativa é recensear cerca de 5 milhões de domicílios, nos 417 municípios. 

Os resultados do Censo são únicos e terão impactos em políticas públicas, nas gestões municipais, na representação política, nas decisões e investimentos da iniciativa privada e na qualidade de vida das comunidades pelos próximos dez anos. Por isso o apoio da sociedade é fundamental ao sucesso da operação. Como ocorre em todas as pesquisas do IBGE, as informações prestadas aos recenseadores são confidenciais, e o sigilo é garantido por lei.

O orçamento do Censo para este ano de 2022 foi garantido na sua integralidade (cerca de R$ 2,3 bilhões) e, para a realização da pesquisa, serão contratadas cerca de 209 mil pessoas em todo o Brasil, sendo quase 14,3 mil na Bahia.

É possível acompanhar as notícias e tudo o que acontece em relação ao Censo Demográfico no site www.censo2022.ibge.gov.br.



*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.

Compartilhe este artigo
Por Ana Silva
Seguir:
"Acredite em si próprio e chegará um dia em que os outros não terão outra escolha senão acreditar com você. Cynthia Kersey Bem, isso resume meu 2022 :)