Stefani é campeã de duplas em WTA na Índia, seu 1º torneio pós-retorno

Angelo Peterson
Angelo Peterson
3 min. para leitura
Stefani é campeã de duplas em WTA na Índia, seu 1º torneio pós-retorno

O domingo (18) foi especial para a brasileira Luisa Stefani, de 25 anos, campeã nas duplas do WTA 250 de Chennai (Índia), ao lado da canadense Gabriela Dabrowski. É o primeiro título de Stefani nesta temporada: a paulista voltou a competir no Aberto de Chennai, após um ano em recuperação de uma cirurgia no joelho direito. A parceria Brasil-Canadá sobrou em quadra na final contra a dupla da russa Anna Blinkova com a georgiana Natela Dzalamidze: vitória por 2 sets a 0 (parciais de 6/1 e 6/2).

“Muito feliz com o título, mas principalmente com a semana. Estou me sentindo super bem, o joelho está bem, o corpo também. Assim como a cabeça boa. Muito contente em voltar a jogar, a competir. A gente foi melhorando jogo após jogo, e eu me sentindo melhor. E jogar com a Gabi, não tenho nem palavras. Não tem ninguém que eu gostaria de estar ao lado, mais do que ela, nesta volta. Estava comigo na lesão, no momento que foi muito duro, e agora conseguir o título as duas juntas é inexplicável”, disse emocionada Stefani, em entrevista aos organizadores do WTA de Chennai.

Stefani e Gabi disputavam a semifinal do US Open do ano passado, quando a brasileira rompeu o ligamento cruzado do joelho direito.  Antes elas haviam sido campeãs juntas no WTA de Montreal (Canadá) e vices em San Jose e Cincinnati – ambos os torneios nos Estados Unidos. Também na temporada  passada, Stefani foi vice duas vezes ao lado da norte-americana Hayley Carter – no WTA 500 de Abu Dhabi (Emirados Árabes) e no WTA 500 de Adelaide (Austrália).

O próximo desafio da brasileira será o WTA 500 de Tóquio, com início nesta segunda-feira (19), no qual jogará ao lado da japonesa Ena Shibahara. E logo na estreia, Stefani enfrentará Gabi Gabrowski com outra parceira, a mexicana Giulia Olmos. Stefani tem boas recordações de Tóquio, onde conquistou o bronze, sua primeira medalha olímpica, ao lado da compatriota Laura Pigossi, na edição passada.

“Agora, a vida é assim, tênis é assim. Nada descreve o tênis melhor. Hoje estamos aqui juntas, ganhando um título, no próximo torneio, uma contra a outra. E estou muito animada para fazer um bom jogo contra elas. Estão tendo um ótimo ano, entrosadas”, concluiu Stefani.

 

Fonte: Ag. Brasil



*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.

Compartilhe este artigo