Setor de chocolates pode ter aumento de vendas na Páscoa, explica economista

Apesar das incertezas – envolvendo a pandemia, guerra e instabilidade econômica – a Páscoa de 2022 (17 de abril) deve promover um aquecimento no mercado brasileiro. A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), por exemplo, projeta que o varejo deve movimentar R$ 2,16 bi em vendas, representando uma alta de 1,9% em relação ao ano passado

Isso se deve, principalmente, por conta do aumento de pequenos negócios e empreendedores que vêem na Páscoa um momento de ganhar um dinheiro com produtos de qualidade e com um valor que não vai pesar no bolso do consumidor.

“Quem adquire algum produto, atualmente, busca não apenas qualidade, preços, mas experiências que acolham seus propósitos. Junto com a relação de consumo, o consumidor deseja uma vivência especial e um consumo que marque o período, e essa relação depende da confiança”, explica o Mestre em Economia Regional, Isaias Matos de Santana Junior.

O importante é recorrer às determinadas estratégias para atrair o público e aumentar as vendas, recomenda o especialista, que também é professor de Economia da Rede UniFTC. “A Páscoa é considerada um dos principais períodos que mais movimentam o comércio e nesta época do ano dá para abusar da criatividade, com a criação de cestas com preços mais acessíveis e entrega direta ao cliente, ovos personalizados, montar um portfólio de chocolates pensando nos diferentes perfis de consumidores, tamanhos e formatos para diferentes ocasiões e bolsos”, pontuou.

Isaias destaca que os impactos positivos poderão ser sentidos em várias atividades, principalmente com a alta taxa de vacinados contra Covid-19. “A maioria das pessoas já foram vacinadas e a queda do número de casos pode ser um ponto positivo na retomada nas vendas de ovos, tabletes e bombons e até outros ramos, como decoração, brinquedos, embalagens e setor religioso. Além de lojas especializadas em chocolates, os resultados também serão sentidos nos supermercados, padarias, entre outros”.

Como economizar

“Nunca se esqueça de fazer pesquisa de preços e a Páscoa não se resume apenas a ovos de chocolate”, frisa o economista. Aproveite a Internet, informe-se do preço médio dos produtos que deseja, busque opções mais em conta e considere escolhas de doces e lembrancinhas. Outras alternativas para driblar os gastos são as compras de caixas de bombom, barras de chocolate e outros doces

Marcas famosas podem ter um preço bem mais salgado que algumas opções artesanais e quem gosta de novas experiências pode fazer o próprio ovo da Páscoa. “Uma alternativa é comprar uma produção caseira. Apenas certifique-se de provar antes de fazer o pedido, garantindo a qualidade do produto. Em vez de comprar os ovos, você pode comprar barras de chocolate e forminhas, derreter o doce e produzir seus ovos. Além de economizar, pode ser divertido, juntando as crianças na brincadeira. Não faltam receitas na Internet”.

Para quem não quer comprometer o orçamento, defina um valor para gastos, argumenta. “Primeiro é definir um valor dentro da sua realidade financeira, em seguida dividir pela quantidade pessoas que vai presentear e depois disciplina na hora da execução”, concluiu.

*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.
Ana Silva
"Acredite em si próprio e chegará um dia em que os outros não terão outra escolha senão acreditar com você. Cynthia Kersey Bem, isso resume meu 2022 :)