“Sempre soube que o PP estava do lado de Bolsonaro, avisei inúmeras vezes”, dispara Suíca

Ana Silva
Ana Silva
3 min. para leitura
“Sempre soube que o PP estava do lado de Bolsonaro, avisei inúmeras vezes”, dispara Suíca

O vereador de Salvador, Luiz Carlos Suíca (PT), não poupou críticas após o racha na base governista com a saída do PP para ingressar no grupo carlista comandado por ACM Neto (UB). Nesta quarta-feira (16), o edil petista reforçou as declarações que já tinha concedido durante todo o início deste ano de que o PP marcharia com o presidente Bolsonaro nas eleições deste ano. Suíca também criticou o vice-governador João Leão (PP) por dizer que foi votado junto com o governador Rui Costa (PT) nas eleições e que tem tendência em apoiar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Ele refuta “que vice bom é o vice da Copa do Brasil, que ganha R$25 milhões e o campeão que leva R$50 milhões”.

“Onde foi que João Leão foi votado como vice? Ele foi votado por causa de Rui Costa que foi candidato ao governo levado pelo seu antecessor Jaques Wagner. Além disso, eu sempre falei que o PP estava com Bolsonaro. O filho do vice, o deputado federal Cacá Leão [PP-BA] sempre votou nas pautas de Bolsonaro, é íntimo dos filhos do presidente, como isso poderia dar certo aqui na Bahia? Quem avisa amigo é! Sempre soube que o PP estava do lado de Bolsonaro, avisei inúmeras vezes”, dispara. Suíca também diz que Leão vai sozinho para a base de ACM Neto. “Os prefeitos e vereadores, em sua maioria, vão ficar com Rui Costa e com o candidato do PT Jerônimo Rodrigues, não tenha dúvida disso”, enquadra.

Indignado com a posição de Leão em tentar colar seu nome ao de Lula, Suíca considera a situação “vexatória” e que isso “não vai enganar o eleitor”. O petista frisa que o vice-governador está em final de carreira e quer mais holofotes. “O PP tinha, pelo menos, três pastas do governo sob seu comando, além de centenas de cargos e queria mais. Como isso funciona? Vai na chantagem mesmo, queria o governo por nove meses?  Compreendo essas alianças e entendo que a política precisa disso, mas tudo tem um limite de prudência. O povo garantiu a votação na Bahia e vai manter esse projeto de sociedade que estamos vivendo, vamos continuar mudando a vida de quem mais precisa”, completa o vereador soteropolitano.



*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.

Compartilhe este artigo