S.E.T.I. revela novo single, “Memorial de Vento”

Nathália Pandeló
Nathália Pandeló
6 min. para leitura
S.E.T.I. (Crédito: Thiago Queiroz)
S.E.T.I. (Crédito: Thiago Queiroz)

S.E.T.I. mergulha em questões de identidade e autoconhecimento na sua nova canção, “Memorial de Vento”. O duo de synthpop e dream pop aparece mais solar e trata sobre dilemas modernos em sua nova faixa. Mais um gostinho do álbum “Vivo”, a ser lançado em breve, o single é acompanhado de um lyric video criado por Fernando Anastácio.

Assista ao lyric video: https://youtu.be/9D7tOFkNkmE 

Ouça “Memorial de Vento”:  https://onerpm.link/887673016132 

Sem abrir mão dos tons oníricos das composições, Roberta Artiolli (voz e synths) e Bruno Romani (guitarra, baixo e programação) aparecem mais coloridos e dançantes na nova canção. Não por acaso, essa vibração permeia o próximo álbum, que marca os 10 anos de S.E.T.I.

“O direcionamento mais pop deixa claro onde queremos chegar com o novo disco: mostrar que estamos vivos, deixar um pouco de lado a melancolia. Em termos de influência, ‘Memorial de Vento’ bebe claramente dos sons mais farofeiros de New Order, Duran Duran e A-ha. A proposta do disco, de maneira geral, é olhar essas fontes dos anos 1980”, resume Bruno.

Depois de abraçar o contraditório no single anterior, “Perder É Ganhar”, em “Memorial de Vento” os artistas questionam: “Quem sou eu? / Qual o mistério? / O que faz eu me render?”, para concluir logo em seguida: “Você já vai / Eu me jogo ao vento / Você já vai / Eu nem perco tempo”. Da dúvida, brotam segurança de si e pertencimento.

Ouça “Perder É Ganhar”: https://onerpm.link/934684582734

“A letra fala de alguém que buscava entender a si mesmo diante das dúvidas que o outro causava . Com o tempo, veio o sentimento de libertação e a percepção da falta de necessidade desse entendimento. O alívio que isso causa é imediato já que, de verdade, não precisamos nos provar para ninguém”, completa Roberta.

Enquanto no disco “Supersimetria” (2018) os temas eram políticos e sociais, agora o duo abraça temáticas intimistas sob uma perspectiva mais otimista – é também um contraponto ao EP “Êxtase” (2015). “Vivo” irá apresentar a banda de maneira inédita e ainda muito curiosa por descobertas.

Sobre S.E.T.I.:

Formado em 2012, S.E.T.I. explora samples, reverbs, eletronika e guitarradas, e tirou seu nome da sigla em inglês para “Search for Extraterrestrial Intelligence” (busca por inteligência extraterrestre), utilizada para projetos e pesquisas sobre a vida fora da Terra. 

Na discografia, constam os EPs “Inviolável Fim” (2013) e “Êxtase”, além do álbum “Supersimetria”. Em 2016, o S.E.T.I. participou do disco “O Pulso Ainda Pulsa”, que homenageou e recebeu atenção dos Titãs. Dois anos mais tarde, foi a vez de colaborar com o disco “Das Verdades que Eu Sabia”, que homenageou e ganhou elogios de Guilherme Arantes. Em 2017, o S.E.T.I. foi escolhido pela marca de roupas Levi’s para participar do projeto Original’s Studio, o que rendeu a gravação do single “O Ilusionista” e a participação, decidida por votação popular, no show Casa Levi’s. 

Agora, depois de 10 anos de estrada, Roberta e Bruno estão prontos para uma nova fase criativa, evoluindo sua estética musical, visual e lírica sem perder a identidade que os trouxe até aqui. O novo álbum, “Vivo”, será lançado em setembro. Enquanto isso, é possível ouvir os singles nas plataformas digitais.

Ficha técnica

S.E.T.I. é: 

Roberta Artiolli (voz e synths)

Bruno Romani (guitarra, baixo e programação)

Música e letra por S.E.T.I. 

Gravado ao longo de 2021 e 2022 no Cavalo Estúdio, em São Paulo

Produzido por S.E.T.I. e Gabriel Olivieri 

Mixado e masterizado por Gabriel Olivieri

Vídeo por Fernando Anastácio 

Design por Adriano Araujo 

Fotos por Tiago Queiroz 

Letra

O barulho vem da rua

Entra, espalha e ninguém vê

Sinto cheiro de fumaça

É fogo, arde e dá pra ver

Quem sou eu?

Qual o mistério?

O que faz eu me render?

Quem sou eu?

Qual o mistério?

O que faz meu céu se abrir?

Você já vai

E eu me jogo ao vento

Você já vai

E eu nem perco tempo

O silêncio que ensurdece

Louco, calmo e traiçoeiro

É o mesmo que te cala

A um segundo de morrer

Quem sou eu?

Qual o mistério?

O que faz meu chão tremer?

Quem sou eu?

Qual o mistério?

O que faz meu céu se abrir?

Você já vai

E eu me jogo ao vento

Você já vai

E eu nem perco tempo

Você já vai

E eu me jogo ao vento

Você já vai

E eu nem perco tempo

Você já vai

E eu me jogo ao vento



*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.

Compartilhe este artigo
Seguir:
Jornalista, trabalha especificamente com assessoria de imprensa e mídias digitais desde 2009. Como repórter, já passou por jornais diários e veículos especializados nas áreas de música, saúde e medicina, tecnologia e turismo. Atualmente, integra e equipe de sites referência em cultura no país, como Tenho Mais Discos Que Amigos, Música Pavê e Cinema de Buteco, e atua na Build Up Media.