Rodrigo Maciel fala sobre vida nos EUA e experiência no treinamento da polícia local em Sandy Springs

Faixa-preta de Jiu-Jitsu, Rodrigo Maciel já está há 3 anos nos Estados Unidos, país no qual escolheu para treinar e passar todo o seu conhecimento na modalidade. Com passagem pela Fight Sports, onde pôde treinar com verdadeiras feras da arte suave como Roberto Cyborg, um dos maiores nomes do Jiu-Jitsu mundial e outros atletas de alto nível, o lutador falou sobre a sua experiência e dificuldades que passou no início de sua adaptação no país:

— O início nos Estados Unidos foi um pouco difícil por conta de toda a adaptação com a cultura e o idioma, porém, agora já estou completamente adaptado — disse o faixa-preta.

Vivendo das aulas que ministra na academia e para alunos particulares, o lutador que acumula diversas medalhas no currículo passou uma experiência nova em solo norte-americano. Rodrigo foi convidado para ajudar no treinamento da polícia de Sandy Springs, onde tem ajudado no treinamento de todos os oficiais, visando melhorar a qualidade na abordagem e evitar com que incidentes como o de George Floyd não aconteçam novamente:

— Está sendo uma experiência incrível, aqui o povo é muito educado e eles adoram o Jiu-Jitsu, todos confiam na eficiência da modalidade e sabem o quanto o Jiu-Jitsu pode ajudar no trabalho da polícia daqui — declarou o lutador/treinador.

Somando inúmeros títulos, o atleta que é natural da cidade de Sousa, Paraíba, ostenta no currículo as conquistas de diversos Open da IBJJF, além do Sul-Americano com e sem kimono, e o pódio no Pan no-gi. Há aproximadamente 1 ano na cidade de Atlanta, Geórgia, onde ministra aulas na Alliance Headquarters, academia que pertence ao Romero Jacaré e o professor Leonardo Nogueira, Rodrigo falou sobre os principais planos para a carreira em 2022:

— O meu foco é todo voltado para as aulas para a comunidade de uma forma geral, hoje eu dou aula que começa das crianças à alunos com cerca de 55 anos. Tenho como objetivo alcançar o máximo de pessoas possíveis com a arte suave e formar não só campeões, mas entregar à comunidade pessoas de bem que carregam os valores do Jiu-Jitsu — finalizou Rodrigo.

*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.
Ana Silva
"Acredite em si próprio e chegará um dia em que os outros não terão outra escolha senão acreditar com você. Cynthia Kersey Bem, isso resume meu 2022 :)