Quem tem diabetes pode fazer harmonização facial?

Ana Silva
Ana Silva
3 min. para leitura
Quem tem diabetes pode fazer harmonização facial?
De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), 13 milhões de brasileiros sofrem de diabetes. Esse número indica que aproximadamente 6,2% da população do país é acometida pela doença. Quando não tratada adequadamente, a diabetes provoca mudanças severas no organismo do indivíduo, com destaque para a pele, o que torna contraindicado procedimentos estéticos como a harmonização facial.

Por que alguns procedimentos são contraindicados para pacientes com diabetes descontrolada? “A elevação nos níveis de glicose sanguínea é a principal manifestação da diabetes. Índices elevados podem causar, além de problemas na circulação do sangue, complicações inflamatórias e problemas de cicatrização cutânea”, explica Dr. Ajuz, especialista em harmonização facial e cirurgião dentista.

Os preenchimentos com ácido hialurônico empregados na harmonização facial utilizam microagulhas para aplicar o composto, que será posteriormente absorvido pelo organismo. A diabetes descontrolada representa maiores chances de inflamação, portanto a harmonização facial é contraindicada para esse grupo a fim de evitar complicações e que o procedimento não atinja o objetivo estético desejado.

“Em casos onde a diabetes está controlada, a harmonização facial mostra-se segura. Portanto, antes de buscar realizar um procedimento estético, é primordial que o paciente com diabetes consulte o seu médico e realize exames para assegurar que a técnica não representa nenhum risco para a sua saúde”, informa o especialista em harmonização facial Dr. Ajuz.


Sobre o Professor Dr. Ajuz

Quem tem diabetes pode fazer harmonização facial?Professor Dr. Ajuz é cirurgião dentista, especialista em endodontia, Mestre em implantodontia e membro da Academia Internacional de Estética Facial. É CEO, cofundador e Professor da Harmonize School Clinic – Procedimentos Estéticos, uma instituição de ensino e pesquisa, localizada em Porto (Portugal), que já formou mais de +5.000 profissionais para atuar no segmento de procedimentos estéticos. Em decorrência da sua atuação pioneira em harmonização facial, recebeu o título de ‘acadêmico imortal’ pela Academia Brasileira de Odontologia.

Coautor do livro “Toxina Botulínica e Preenchimentos Faciais na Odontologia” e certificado em Botox and Dermal Filler (Los Angeles, Bervely Hills) e em Filler Face (Miami, Flórida) pela DenteSpa-Seminars. Realizou um curso em Preenchimento Facial Avançado na Faculdade da Catalunha (Espanha). Atualmente, o Dr. Ajuz vive em Porto, onde atua como Professor e pesquisador especialista em harmonização facial e procedimentos estéticos.



*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.

Compartilhe este artigo