Qual é a relevância do crédito para o empreendedorismo feminino?

Ana Silva
Ana Silva
5 min. para leitura
Qual é a relevância do crédito para o empreendedorismo feminino?

Por Raquel Santos

Empreender é um dos investimentos de maior risco. Para o público feminino, a ameaça de um negócio não dar certo se torna ainda maior. Mas, felizmente, muitas iniciativas estão sendo formadas para estimular o empreendedorismo feminino – incentivando sua capacidade de tomar a frente do negócio, gerenciar suas finanças sem delegá-las à terceiros e, principalmente, ressaltando a importância do crédito para conquistar a saúde financeira da sua empresa.

Aquelas que comandam um negócio entendem perfeitamente que a falta de gestão financeira pode ser fatal para a empresa, principalmente em momentos de crise, como vivemos durante a pandemia. Em um estudo divulgado pelo IBGE, quatro em cada dez companhias que fecharam suas portas na pandemia, declararam que a falta de um planejamento financeiro foi o principal motivo que levou ao encerramento das atividades. Como forma de auxiliar este controle – principalmente na fase inicial da companhia – recorrer a um crédito é uma das medidas mais recomendadas.

Tentar construir o negócio com base nas finanças pessoais é um dos pensamentos mais equivocados que ainda é fortemente visto no mercado. Misturar as economias pessoais e profissionais é um dos maiores erros que uma empresária pode cometer, com altos riscos de levá-la à falência, sem dinheiro para emergência pessoal ou o fluxo de caixa da companhia. Ao buscar dinheiro de terceiros, por outro lado, todo o processo de empreendimento será mais facilitado e barato – contribuindo para a criação de uma reserva financeira, uma boa saúde econômica do negócio e maior segurança para redirecioná-lo às principais estratégias para o crescimento da empresa no mercado.

Os empréstimos são excelentes recursos para empreendedores em diversas situações, seja para investir no crescimento da companhia ou, destinado ao fluxo de caixa – este último, sendo aconselhado apenas como último recurso. Sua relevância vem se tornando tão evidente que diversas plataformas estão surgindo no mercado com foco no oferecimento de microcréditos para as empreendedoras, como estímulo para que consigam conquistar seu devido espaço no mundo empresarial.

Mais de 30 milhões de empreendedoras já ganharam espaço no mercado nacional, de acordo com dados do Global Entrepreneurship Monitor. O protagonismo feminino está crescendo cada vez mais e, para estimular a crescente participação dessas profissionais, a busca pelo crédito financeiro pode ser um grande diferencial de destaque. Para aquelas que iniciam essa procura, o planejamento é parte indispensável do processo.

Ao realizar uma solicitação de crédito, o valor necessário deverá ser pensado com base na análise das entradas e saídas previstas da empresa. Ou seja, o montante esperado para arcar com as despesas da empresa e, também, para quitar o empréstimo. É preciso abranger o olhar para o futuro – seja por meses ou anos, a depender da companhia – sem se limitar ao cenário atual.

Para facilitar essa análise, as empreendedoras devem contar com o apoio de um sistema de gestão moderno e completo, que ofereça o gerenciamento das contas internas em uma única plataforma, de forma simplificada e otimizada. A ferramenta deve entregar a inteligência necessária para o controle das finanças, assim como a identificação do quanto está sendo gasto, investido, e que pode ser economizado. Ainda, um cuidado especial deve envolver o pró-labore, que deve ser inserido como despesa do negócio para integrar o cálculo total.

A gestão financeira é uma ação indispensável para qualquer empresa – mas, não há como utilizar uma mesma fórmula a ser aplicada por todas as empreendedoras. Cada empresa é única, e possui suas próprias demandas e necessidades. Por isso, é preciso estudar seu mercado de atuação, anseios dos clientes e, como aliá-los às suas metas profissionais. Quando administradas por um sistema eficiente, a saúde financeira do seu negócio será a melhor possível, conduzindo seu empreendimento para o sucesso.

Raquel Santos é fundadora da iDelas, plataforma de gestão financeira exclusiva para mulheres empreendedoras.



*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.

Compartilhe este artigo