Prefeita destaca investimentos na saúde e novas ações da gestão durante abertura dos trabalhos legislativos

Ana Silva
Ana Silva
7 min. para leitura
Prefeita destaca investimentos na saúde e novas ações da gestão durante abertura dos trabalhos legislativos

A transferência do Pronto Atendimento (PA) Nelson Barros para a Faculdade UNIME, já em funcionamento, que vai possibilitar o aumento no número de atendimentos de 8 mil para 12.800 por mês, foi um dos avanços destacados pela prefeita Moema Gramacho na área da saúde, durante sessão solene de abertura dos trabalhos legislativos na Câmara Municipal de Lauro de Freitas, realizada nesta quarta-feira (2).

Além do PA, que já está atendendo em uma estrutura mais moderna e confortável, também serão transferidos para a Faculdade UNIME, a Central de Regulação do município e a sede da Secretaria Municipal de Saúde (SESA). No novo PA estão sendo disponibilizados atendimentos em diversas especialidades, como infectologia, psiquiatria, cardiologia, cirurgia, pediatria, obstetrícia, enfermagem preventiva, nefrologia, proctologia, odontologia, entre outros.

A gestora também destacou as dificuldades e os desafios impostos pela pandemia. “A pandemia nos afetou e continua nos afetando em vários aspectos. Perdemos muitas vidas, o setor produtivo e a geração de empregos foram duramente atingidos, mas não nos deixamos abater, seguimos trabalhando para minimizar suas consequências nefastas, salvando vidas e desenvolvendo ações para recuperar a economia e buscar garantir o retorno do desenvolvimento sustentável do município, declarou.

O trabalho realizado rendeu a Lauro de Freitas o reconhecimento da Associação Brasileira de Município pelas boas práticas no enfrentamento à crise. O município foi pioneiro com a inauguração do Pronto Atendimento Santo Amaro de Ipitanga, exclusivo para COVID, que já realizou mais de 65.900 atendimentos e cerca de 30 mil testes, além de outras ações, como a testagem em massa com a carreta da saúde, a busca ativa com as ligações telefônicas e os agentes comunitários orientando nos casos suspeitos da doença, de bairro em bairro, e as medidas para evitar a proliferação do vírus, dentre outras.

Apontando para o futuro, a prefeita também anunciou novos avanços na saúde, como a transformação do Hospital Menandro de Faria em um Hospital Materno Infantil, que começará a funcionar quando o Hospital Metropolitano, que atualmente está com atendimento exclusivo para COVID-19, começar a operar normalmente como unidade de emergência, além da construção de novos postos de saúde nos Bairros de Quingoma, Vida nova e Centro, que irão se somar aos 16 já existentes.

Para a gestora, a pandemia abriu caminho para uma nova cultura na educação municipal, que agora está conectada com o futuro. Mais de 21 mil tablets, equipados com internet e uma plataforma educacional, foram distribuídos pela gestão municipal para alunos, professores e coordenadores da rede. Durante a suspensão das atividades presenciais, os estudantes puderam acompanhar as aulas por meio da TV Kirimurê, uma estratégia adotada pela administração para minimizar as perdas no processo de aprendizado durante a pandemia, além de um curriculum emergencial e um caderno de atividades. Moema agradeceu aos professores por terem usado seus celulares enquanto os alunos ainda não tinham recebido os tablets com a plataforma.

Na educação, além da reforma das unidades já existentes, com climatização das salas, também será construído um complexo escolar quilombola, no Quingoma, outro em Vida Nova e novas creches no Castelhão e na Lagoa dos Patos, alguns já em processo de licitação e outros em ordem de serviço. O município também vai ganhar dois equipamentos educacionais, um novo CEEPTIC, já em construção pelo governo do estado em parceria com a prefeitura, e um colégio de segundo grau, que será construído no Bairro de Portão em substituição ao prédio antigo do Kleber Pacheco.

Mesmo diante da crise, as obras de infraestrutura também seguiram sendo realizadas, como a pavimentação de ruas, 49 delas entregues em 2021, e 35 em execução, além das obras de macrodrenagem do Rio Ipitanga, que já estão acabando com os alagamentos na cidade, mesmo não tendo sido concluídas ainda – dos seis reservatórios de captação de água de chuva que são grandes praças poliesportivas com diversos equipamentos, inclusive para deficientes físicos, quatro já foram entregues.

Compõem também essa obra a construção de nove novos canais e desobstrução dos atuais, além do alargamento do Rio Ipitanga em vários trechos. A EMBASA já entregou também dois grandes reservatórios de água potável que abastecerão a cidade até 2030, mesmo que a população dobre. Tem ainda a macrodrenagem da Avenida Mário Epinghaus, realizada pela Prefeitura com recursos do FINISA.

A segurança alimentar também foi garantida com a distribuição de cestas básicas para parte do público cadastrado atendido pelo Restaurante Popular, durante o período em que o equipamento precisou ficar fechado em função da pandemia, assim como a entrega de kits alimentação em substituição a merenda escolar para todos os estudantes matriculados na rede municipal de ensino, durante suspensão das aulas presenciais.

Propostas novas que estão em andamento como a construção da nova sede da Câmara Municipal no lugar da atual, no Centro, a nova Orla, a Usina de Reciclagem e de energia com a queima dos não reciclados, a licitação dos transportes municipais, a construção de um espaço para acolhimento de animais, novos postos de salva-vidas, regularização fundiária, dentre outras.

União

Aos vereadores, Moema disse “ter certeza que juntos, o poder executivo e o legislativo, ambos independentes, mas em harmonia para o bem do povo, e de todos os laurofreitenses, superaremos os desafios postos nos últimos anos e avançaremos ainda mais, a partir da construção de uma consciência solidária, abrindo as portas para a esperança em um futuro promissor. Que os bons ventos da liberdade e da democracia nos conduzam aos melhores caminhos de bem-estar social para nossa cidade, nosso estado e nosso Brasil”.

A prefeita concluiu sua fala resgatando algumas frases simbólicas:

“Pior que o analfabeto político é a cegueira política, cegos por conveniência. E ainda: Nunca mais o despotismo regerá nossas ações. Com tiranos não combinam, brasileiros, baianos e laurofreitenses corações. E para concluir, destaco que apesar da cegueira de alguns continuarei administrando pra todos e todas, sempre respeitando e fortalecendo a Democracia!”

Jornalista: Rodrigo Castro

Fotos: Maína Diniz



*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.

Compartilhe este artigo
Por Ana Silva
Seguir:
"Acredite em si próprio e chegará um dia em que os outros não terão outra escolha senão acreditar com você. Cynthia Kersey Bem, isso resume meu 2022 :)