Óleo Combustível é o produto mais exportado na Bahia em abril

Ana Silva
Ana Silva
2 min. para leitura
Óleo Combustível é o produto mais exportado na Bahia em abril

A Bahia exportou mais de R$523 milhões em óleo combustível, apenas em abril deste ano. Segundo dados levantados pela Logcomex, startup que oferece sistemas de automação e Big Data para o comércio exterior. Esse valor foi 69,4% maior que no mês de março, quando foi exportado US$308 milhões. Com isso, o estado foi o que mais exportou esse tipo de produto no país.

Soja, mesmo triturada, exceto para semeadura, vem em seguida somando mais de US$223 milhões. Mesmo sendo o segundo mais exportado, o produto obteve crescimento quando comparado com o mês anterior, quando chegou a US$208 milhões. “Os dois produtos mantiveram o crescimento em abril e seguem como destaque de exportação na Bahia, um dos estados mais importantes do País”, comenta Helmuth Hofstatter, CEO da Logcomex.

O levantamento da startup segue com pastas químicas de madeira, sulfetos de minérios de cobre e derivados e Bulhão dourado. Confira a lista dos 10 produtos mais exportados com seus respectivos valores abaixo:

  1. Óleo Combustível – US$ 523.253.787,00
  2. Soja, mesmo triturada, exceto para semeadura – US$ 223.510.492,00
  3. Pastas químicas de madeira, à soda ou ao sulfato, exceto pastas para dissolução, semibranqueadas ou branqueadas, de não coníferas – US$ 106.507.690,00
  4. Sulfetos de minérios de cobre e seus concentrados – US$ 77.688.987,00
  5. Bulhão dourado (bullion doré), em formas brutas, para uso não monetário – US$ 52.590.762,00
  6. Algodão não cardado nem penteado, simplesmente debulhado – US$ 43.801.495,00
  7. Minérios de níquel e seus concentrados US$ 43.801.495,00
  8. Outros éteres acíclicos e seus derivados halogenados, etc. – US$ 30.331.834,00
  9. Bagaços e outros resíduos sólidos, da extração do óleo de soja – US$ 27.552.332,00
  10. Cobre não refinado; ânodos de cobre para refinação eletrolítica – US$24.587.105,00


*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.

Compartilhe este artigo