O rapper Felipe Flip lança novo álbum pela Olga Music

Angelo Peterson
Angelo Peterson
4 min. para leitura
O rapper Felipe Flip lança novo álbum pela Olga Music

O rapper Felipe Flip lança seu novo álbum “Pela Cor” pelo selo Olga Music. As 8 faixas estão disponíveis em todas as plataformas digitais de áudio.Paternidade, afeto e relacionamentos igualitários são temas raramente discutidos no universo masculino. Felipe Flip quis propor uma reflexão sobre o por quê do homem preto sempre ser associado ao ódio e ao rancor; por que não falar de amor e dilemas pessoais? As respostas encontradas foram a base para o álbum “Pela Cor”.

Ao todo, são oito faixas autorais, com diversas participações, clipes e produtores. Entre os feats, destaque para a cantora e compositora Lio (Banda Tuyo) que participa em dois singles: “Mato e Morro” e do Love Song, “Ruim de Esquecer”. Na faixa “O que ela quiser”, Flip conta com as participações de Tasha & Tracie e Niko Is (EUA), “Do Nada” e “Meu Mundo”.

Das inéditas, Flip apresenta “Pura ilusão”, produzida por Paiva Prod; “Fortes Demais”, em parceria com o rapper Nill (O Adotado), que ganhou clipe há duas semanas, e “Cédulas aos Porcos” com participação de Raillow.

O álbum “Pela Cor” é ancorado no rap, com letras poéticas, inspiradas pela mpb; instrumental que flerta com r&b, além de uma passagem pelo drill e pelo lo-fi hip hop, um dos gêneros mais consumidos durante a pandemia. Período este que causou inúmeras dificuldades e modificações, inclusive no mundo da música.

Além de produzir à distância, elaborar clipes dentro da própria casa, como foi o caso de “Do Nada”, onde Flip aparece jogando videogame com o filho, o período de isolamento social trouxe influência direta nas letras e composições.

“O álbum foi construído numa fase difícil e complexa, não, somente, para mim, mas para geral”, comenta o artista. Neste período delicado, Flip observou o quanto é difícil demonstrar carinho e afeto, sendo um homem preto. “Como vivemos em uma sociedade racista, criou-se o estereótipo de que o homem preto é forte, não sente dor”, completa.

 

Sobre Felipe Flip 

O paulistano Felipe Flip é um rapper muito versátil que gosta de misturar estilos e elementos. Filho de uma enfermeira brasileira e um jornalista nigeriano, Felipe Augusto Prado Emenekwum, mais conhecido como FLIP, cresceu em um ambiente com diversidades culturais e bastante musical. O apelido FLIP veio na adolescência, quando começou a andar de skate na zona norte de São Paulo. FLIP vem da escola punk/hardcore, da Vila Maria, do lifestyle do skate e foi no rap que encontrou a melhor forma de expressar suas experiências e o modo de ver a vida.

Após cantar em bandas de rock na adolescência como “DPR” (Do Protesto à Resistência) e “Fim Do Silêncio”, e no grupo de rap Zero Real Marginal (ZRM), lançar EPs, mixtapes e clipes com milhões de visualizações na Internet, FLIP se reinventa mais uma vez e lança o álbum “Pela Cor”.

 

Ouça o álbum “Pela Cor” nas plataformas digitais:

https://bfan.link/pelacor



*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.

MARCADO:
Compartilhe este artigo
Seguir:
"Desconfie do destino e acredite em você. Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando porque, embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu. Sarah Westphal