Molly Burman retorna com o single reflexivo “Pretty Girl”

Ana Silva
Ana Silva
4 min. para leitura
Molly Burman retorna com o single reflexivo “Pretty Girl”
“Sincero e diabolicamente divertido” – BEATS PER MINUTE
“Letras inteligentes e melodias brilhantemente produzidas – THE LINE OF BEST FIT
“Um talento que certamente ouviremos muito mais nos próximos anos” – GOLDENPLEC
“Há um elemento de ironia em seu som que é fantasticamente cativante” – CLASH
“Molly Burman está rapidamente ganhando um nome para si mesma como um dos novos talentos mais brilhantes do mundo, com sua marca de indie pop sonhadora e honesta.” – THE DAILY STAR
Após o lançamento de seu EP de estreia no verão passado, a cantora e compositora de 20 anos Molly Burman retorna com o single despojado “Pretty Girl”. Uma conversa consigo mesma sobre corresponder às expectativas e se encaixar em um molde do que a sociedade considera ‘bonito’, a faixa revela um relato honesto de tortuosos ideais modernos.
Embelezando sua delicadeza simplista com lirismo agudo, os vocais leves de Molly emergem como um ponto chave dentro do pano de fundo do piano. Adicionando uma guitarra acústica à mistura e “Pretty Girl” se torna um número pop açucarado polvilhado com insights anedóticos.
Navegar pelo mundo em busca de um ideal patriarcal é cansativo, mas neste single, Molly descobre que se sentir bonita na verdade começa por dentro:”Eu escrevi ‘pretty girl’ alguns anos atrás tentando desesperadamente me tornar o que eu achava que era ‘perfeito’. Queria ser as garotas que eu ouvia falar em músicas e livros, então eu me vestia com coisas que me deixavam desconfortável e passava horas olhando no espelho imaginando meu corpo de uma forma diferente, mas isso só me fez sintir cada vez mais longe das ‘garotas bonitas’“, diz ela.
Com o tempo, comecei a perceber que só poderia ser bonita de verdade quando sentisse isso; quando estivesse fazendo coisas que amava, vestindo roupas coloridas e não tentando ser outra pessoa. Essa música é sobre ser completamente você mesma e se sentir absolutamente linda enquanto isso.
Crescendo em uma família musical, as habilidades de composição de Molly amadureceram desde os 6 anos de idade. Escrevendo sua primeira música com seu pai, sua experiência musical cresceu e floresceu em música que ganhou apoio internacional. Autoproduzindo tudo desde a adolescência, o lirismo honesto e direto de Molly a torna uma compositora com uma noção descarada de escrever a partir da experiência pessoal, removendo qualquer aspecto otimista e, em vez disso, honrando a natureza franca de sua realidade.
Com nomes como Clash, NME, Beats Per Minute, The Line of Best Fit, The Daily Star, Hot Press, GoldenPlec, BBC 6Music e outros apoiando os lançamentos incluídos em seu LP de estreia, a introdução de Molly no cenário musical foi preenchida com uma abundância de positividade. “Pretty Girl” promete tocar os corações das mulheres com sua incrível capacidade de relacionar-se com as ouvintes, ao mesmo tempo em que declara mais uma vez a sinceridade de Molly como uma artista falando sua verdade.

Molly Burman retorna com o single reflexivo “Pretty Girl”



*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.

Compartilhe este artigo
Por Ana Silva
Seguir:
"Acredite em si próprio e chegará um dia em que os outros não terão outra escolha senão acreditar com você. Cynthia Kersey Bem, isso resume meu 2022 :)