Mineira conquista a internet mostrando a vida na roça

Ana Silva
Ana Silva
3 min. para leitura
Mineira conquista a internet mostrando a vida na roça

A vida no campo costuma ser bem diferente da cidade grande. Quem mora no interior sabe que o contato com a natureza, a liberdade e o sossego tornam a experiência única. E quem vive dessa forma reconhece o prazer de se estar longe da loucura das grandes metrópoles e valoriza as coisas simples, mas tão valiosas, que só quem mora na roça conhece.

Para ser feliz, não precisa ter muito. Este é o lema de Maria do Carmo Silva Castro, que conta na internet sua rotina na roça e a felicidade e satisfação em viver no campo. Com 24 anos, a mais conhecida como Ruiva da Roça, natural de Carvalhos e, agora, morando em Carmo de Minas (MG), tem chamado a atenção das pessoas de todas as regiões do Brasil.

Mineira conquista a internet mostrando a vida na roçaAntes de se tornar um sucesso na internet, a mineira tinha vergonha de postar conteúdos sobre a vida no interior porque achava que ninguém iria gostar. Por conta disso, ela gravava conteúdos que não se referiam ao assunto, sempre tentando esconder o lugar que estava. Mal sabia ela que um simples vídeo gravado no pé de uma árvore de lobeira seria a grande virada para conquistar, em quase um ano, seus mais de 720 mil seguidores no Kwai, aplicativo de criação e compartilhamento de vídeos curtos.

Ao perceber a aceitação do público, Maria começou a gravar cada vez mais conteúdos sobre suas aventuras na roça que, apesar das diferenças da cidade grande, não deixam de ser menos divertidas. “O Kwai me deu a oportunidade de inspirar as pessoas mostrando o amor pela simplicidade. Não há nada melhor do que trabalhar fazendo o que se ama”, afirma. Ao lado de seu marido, Fábio, e seu filho, Davi, a ruiva mostra todo o amor envolvido nas coisas mais simples, desde ordenhar uma vaca até passear a cavalo pelo campo.

Sobre o sucesso do perfil, a Ruiva da Roça acredita que a mudança das pessoas para cidades do interior durante a pandemia pode ter dado mais popularidade à sua página. “As pessoas podem ter se identificado com um novo dia a dia que estão vivendo”, explica. Além disso, Maria também afirma que há uma maior identificação dos usuários do Kwai com seus conteúdos. “Percebi que muitos seguidores também vivem fora dos grandes centros. Gosto muito de inspirar as pessoas, e algumas delas me dizem que começaram a ver a roça de outra maneira. Outras também deixaram de ter vergonha de ser elas mesmas”, declara. E esse é o maior desejo dela, continuar fazendo as pessoas enxergarem a beleza na simplicidade.



*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.

Compartilhe este artigo