Michelle Marques estreia com EP visual ao vivo onde mescla tons de rock e blues

A guitarrista mineira Michelle Marques assume pela primeira vez os vocais com um trabalho autoral onde reúne as suas principais influências – do blues, do folk e do rock – na forma de um ousado EP visual gravado ao vivo. A artista transforma seus amores e desamores em canções que unem a crueza de uma voz estreante que já tem muito a dizer e os acordes experientes de sua atuação no cenário musical. O álbum “Nenhum Pedaço Meu” está disponível nas principais plataformas de música e no canal de YouTube da artista.

Ouça “Nenhum Pedaço Meu”: https://smarturl.it/NenhumPedacoMeu

Assista ao vídeo “Lava”: https://youtu.be/-BJCiJGq8vA

Assista ao vídeo “Nenhum Pedaço Meu”: https://youtu.be/5gf0-tToFmk

Assista ao vídeo “The River”: https://youtu.be/gDfi6CMh6IY

O novo trabalho solo é a personificação de uma trajetória iniciada bem antes. Conhecida por integrar bandas como Bluedog e mais recentemente, Taboo, com a qual se destaca no norte mineiro, Michelle inaugura, aos 29 anos, em um novo capítulo – agora como intérprete, compositora e dona da própria voz.

“As músicas tem grande influência de blues e folk, estilos que me acompanham já há alguns anos desde antes da primeira banda autoral. Trago experiências pessoais e íntimas – a relação entre duas mulheres que abarca o corpo feminino e o sexo, separação e amor – para essas músicas de forma que me apresentassem pro mundo como alguém que queira cantar as próprias canções, já que antes essa posição sempre era dada a outra vocalista. Quero mostrar uma imagem mais crua e mais vulnerável através da experiência de liderar uma banda pela primeira vez e também compor as próprias músicas”, resume. Na gravação, a artista foi acompanhada de Matheus Leite na bateria, Hugo Silva no baixo e Renê Veloso na gaita.

Natural da cidade de Porteirinha, em Minas Gerais, Michelle se dedicou à música desde cedo. Formada em Música pela Universidade Estadual de Montes Claros, onde reside desde 2012, começou tocando em bandas de indie rock em 2015 e, dois anos depois, iniciou a Bluedog, da qual era guitarrista e compositora, tendo lançado o EP “Come On Girl” em 2018. Naquele mesmo ano, passou a integrar a banda Taboo, cujo EP “Valência” (2019) a levou em turnê por diversos estados. Também em 2019, a Bluedog venceu o Festival de Outono de Porteirinha. Desde então, Michelle vem focando no primeiro álbum completo da Taboo, a ser lançado em 2022.

Com seu trabalho solo, Michelle mostra novos contornos de sua musicalidade. Seja no blues rock das duas primeiras faixas, “Lava” e “Nenhum Pedaço Meu”, seja no folk do encerramento, com “The River”, o fio condutor é a sinceridade com que Michelle reflete sobre as relações e como aborda as próprias composições. As primeiras canções da guitarrista são o retrato de uma artista se redescobrindo diante do microfone e uma voz que finalmente se revela, para não mais se calar.

O EP de estreia de Michelle Marques chega às principais plataformas e o vídeo, ao canal de YouTube da artista.

Ficha técnica

Voz e guitarra: Michelle Marques

Bateria: Matheus Leite

Baixo: Hugo Silva

Gaita: Renê Veloso

 

Produção: Matheus Leite

Filmagem e edição: Tomás Gomes

Assistente de filmagens: Eric Nascimento

 

Gravação, mixagem e masterização: Thiago Fonseolli

 

Intérprete de Libras: Veronícia Leite

 

Siga Michelle Marques:

https://www.instagram.com/michelle.marques1/


*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.

Ana Silva
"Acredite em si próprio e chegará um dia em que os outros não terão outra escolha senão acreditar com você. Cynthia Kersey Bem, isso resume meu 2022 :)