Marcio Alicate vibra com conquista inédita em New Orleans: “Sensação é de missão cumprida”

Angelo Peterson
Angelo Peterson
4 min. para leitura
Marcio Alicate vibra com conquista inédita em New Orleans: “Sensação é de missão cumprida”

Marcio Pires Junior, ou apenas “Alicate” como é conhecido no circuito norte-americano de Jiu-Jitsu, brilhou nos últimos dias ao conquistar na edição de 2022 do New Orleans Open, 4 medalhas de ouro no mesmo torneio. O atleta que vive grande fase na carreira venceu todos os rivais na competição, com e sem kimono, foram 8 lutas disputadas e 4 ouros no peito ao fim do torneio. Foi uma conquista inédita do lutador, que não escondeu a emoção ao falar sobre as últimas conquistas:

— A sensação é de missão cumprida, foi um campeonato difícil, muitas lutas duríssimas, lutas repetidas com os mesmos atletas, o que torna não só difícil pra mim, quanto os motivou. Voltei para casa com a sensação de missão cumprida e com esse mérito de conquistar 4 medalhas de ouro em um campeonato com tantos atletas de alto nível! — declarou Alicate ao falar sobre a sua participação no torneio.

Natural da cidade de Osasco, cidade localizada na região metropolitana de São Paulo, o lutador apenas em 2022 já conquistou diversos Opens no circuito norte-americano. Além do New Orleans Open, Marcio Alicate também brilhou em Austin, Oklahoma e Atlanta apenas esse ano. Questionado sobre a fase que vive após todas as dificuldades que passou em tempos de pandemia, o lutador revelou que busca melhorar ainda mais:

— Acredito que minha melhor fase foi em 2018 quando ainda era faixa-marrom, me tornei campeão do Pan de kimono e do Mundial sem kimono. Nesse mesmo ano me tornei o número 1 do Ranking da IBJJF em uma categoria com mais de mil atletas, foi um ano maravilhoso. Depois de todas as circunstâncias do Covid, estou voltando agora, estou com a cabeça muito boa e confiante no que quero, espero retomar a melhor fase — revelou o lutador.

Sem saber o que é descanso, Marcio foi o lutador que mais disputou competições no ano de 2018, segundo levantamento da IBJJF. Competindo em praticamente todos os fins de semana, o lutador espera manter a frequência nos torneios, e os títulos para voltar ao topo. Atualmente em San Antonio, no estado do Texas, onde treina e vive com a esposa, o atleta espera continuar aumentando a coleção de medalhas e conquistar em 2022 o mais almejado dos títulos para um atleta profissional de Jiu-Jitsu:

 — Pretendo continuar em busca de mais títulos, almejando o primeiro lugar no Ranking da IBJJF, fato que está muito perto, levando em consideração que já estou em segundo lugar, mas o foco principal é o Mundial No-Gi na faixa-preta, título esse que está muito perto, em 2019 terminei em terceiro, em 2021 acabei perdendo na final e ficando em segundo, neste ano de 2022 espero chegar em primeiro — finalizou o faixa-preta.

Representante da Level Up, o lutador de 37 anos foi graduado a faixa-preta por Erik Klinger e Lino Cotti Palito nos Estados Unidos.



*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.

Compartilhe este artigo