JOÃO LOURENÇO INAUGURA PROJECTO DE ENERGIA LIMPA EM BENGUELA

Mido dos Santos
Mido dos Santos
2 min. para leitura
JOÃO LOURENÇO INAUGURA PROJECTO DE ENERGIA LIMPA EM BENGUELA

O Presidente da República João Lourenço desloca-se, hoje, quarta-feira (20), a Benguela, para inaugurar duas centrais fotovoltaicas no Biopio e na Baía Farta, na qual a primeira tem uma potência elétrica de pouco mais de 190 megawatts, ao passo que a da Baía Farta com tem 90 megawatts, tudo com a injecção de mais de 200 megawatts de energia limpa na rede nacional de electricidade, este projeto beneficiará milhares de habitantes sobretudo do meio rural da província.

Segundo o governador da província de Bengala, Luís Nunes, afirmou á Televisão Pública de Angola (TPA), que além de benefícios ao cidadão, o projecto das fotovoltaicas vai também contribuir para impulsionar a actividade industrial, sobretudo no domínio das pescas em que a província é das mais pujantes do país, para além da agricultura, e pecuária, ou mesmo do turismo.

E olhando para este sector do turismo, o Presidente da República, procedeu nesta terça-feira o lançamento do projecto de requalificação do município da Kissama, em Luanda, um factor importante que deverá alavancar o turismo da natureza no parque do município.

O município ganhará também o turismo religioso, já que essa requalificação, como disse o Presidente contempla também a construção de um moderno Santuário da Igreja Católica na Muxima. Este santuário terá capacidade de albergar no seu interior mais de quatro mil fiéis, enquanto no pátio poderá acolher mais de 200 mil fiéis.

O turismo o religioso, contribuem sobremaneira para o ingresso de divisas que fazem falta para investimentos nos sectores mais carenciados.

A indústria da paz, como também é chamado turismo, pode por sua conta proporcionar numerosos empregos, garantia para o combate á fome e á pobreza. Frisou o governante.

Mido dos Santos | Correspondente Internacional.



*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.

Compartilhe este artigo