Feira de mulheres em Valença reforça empoderamento feminino

Ana Silva
Ana Silva
4 min. para leitura
Feira de mulheres em Valença reforça empoderamento feminino

A participação das mulheres na agricultura familiar é cada vez mais presente na Bahia. Atualmente, são atendidas pelo Governo do Estado, por meio do projeto Bahia Produtiva, mais de 5.400 mulheres, só de empreendimentos com mais de 90% de beneficiárias femininas. Uma dessas organizações é a Cooperativa Feminina da Agricultura Familiar e Economia Solidária de Valença (Coomafes).

Em Valença, no território Baixo Sul, a cooperativa organiza a Feira da Agricultura Familiar todas às sextas-feiras das 6h às 10h, no pátio do Serviço Territorial de Apoio à Agricultura Familiar (SETAF). São, no total, 90 mulheres na cooperativa, que vendem uma variedade de hortifruti e outros produtos beneficiados como bolos, biscoitos e bananas chips, de itens produzidos nos quintais agroecológicos dessas mulheres.

“As mulheres tiram o seu sustento dessa Feira. É um espaço coletivo de encontro porque as mulheres vêm de 23 comunidades diferentes. Na Feira, elas comercializam a produção e garantem a sua sobrevivência”, comenta a presidente da Coomafes, Maria Joselita Santos, conhecida como Branca.

Uma das agricultoras, Stella Jesus, conta que a Feira foi essencial no sustento e formação dos seus quatro filhos. “A Feira ajudou no meu empoderamento, porque eu tiro o meu sustento dela. Tenho quatro filhos e todos foram criados com os frutos da minha terra. A minha filha mais velha terminou o bacharelado em Agronomia e hoje está fazendo mestrado na Universidade Federal de Viçosa (UFV). Nós (ela e seu marido) mantivemos os nossos filhos com as vendas da Feira”.

E a mudança de vida não para por aí. Além das barracas da Feira e da estrutura entregues pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), desde o início da Feira, em 2014, as mulheres agora vão receber investimentos para os seus quintais produtivos, por meio Bahia Produtiva.

São mais de R$ 371 mil destinados à implantação de sistema de irrigação, com aquisição de máquinas e equipamentos para o desenvolvimento dos quintais. “Minha bomba d’água é pequena e com a nova bomba do Bahia Produtiva, eu vou conseguir captar a água necessária para ter uma horta bacana. Então, vai ser uma mão na roda para mim, porque vai melhorar quase 100% a minha renda”, comemora Stella.

Os esforços das mulheres impactam na clientela, que compra com regularidade os produtos. “Eu compro esses produtos porque são agroecológicos e as mulheres têm esse cuidado com a terra e com o trato com os animais. Ao comprar com elas, eu sinto que estou contribuindo com um estilo de vida para uma comunidade melhor. Para mim, a Feira da Coomafes não é só um lugar de compra, é um lugar de lazer”.

O Bahia Produtiva é um projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), cofinanciado pelo Banco Mundial.



*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.

Compartilhe este artigo
Por Ana Silva
Seguir:
"Acredite em si próprio e chegará um dia em que os outros não terão outra escolha senão acreditar com você. Cynthia Kersey Bem, isso resume meu 2022 :)