"Fomos ensinados a amar o próximo, mas esquecemos que o primeiro amor é por nós mesmos"

Na semana em que se comemora o dia dos namorados, a psicóloga Daiane Daumichen nos convida a fazer uma imersão e reflexão a respeito do amor, essa palavrinha tão pequena, mas que é sempre motivo de discussão, seja filosófica ou em um relacionamento

De acordo com o dicionário, amor pode significar “forte afeição por outra pessoa, nascida de laços de consanguinidade ou de relações sociais” e/ou “atração baseada no desejo sexual”, mas sabemos que as denominações são apenas convenções para tentar explicar algo que pode ter tantas nuances e significados.

“Acredito que é sempre importante falarmos de amor e sobre amor, ele representa formas diferentes para cada um de nós. E acima de tudo devemos lembrar que o autoamor, o amor próprio é o primeiro derivativo que deve ser cuidado e regado, afinal, sem ele não conseguimos partir para as demais formas”, lembra a especialista.

psicóloga Daiane Daumichen

Daiane Daumichen

Para Daiane, o autoamor é uma verdadeira ferramenta para vencer os desafios e obstáculos da vida, afinal o amor próprio é acolhimento, aceitação e conhecimento. Fomos ensinados a amar o próximo, mas esquecemos que o primeiro amor é por nós mesmos, e o mais importante, mas ela ressalta que assim como as relações com outros, não devemos idealizar o amor próprio.

“Esse amor e conhecimento sobre si não vai acontecer de um dia para o outro. É sobre aceitar que somos seres inconstantes, às vezes incoerentes, que não somos nem um pouco perfeitos e que aprendemos errado. Mais do que isso, é abraçar o caos e aceitar o conflito como parte da experiência. Claro que cada pessoa tem uma jornada e passa por isso de uma forma, mas somos todos humanos”, explica Daiane.

Reconhecer e dar risadas dos erros, fazer companhia para si é um dos melhores caminhos para chegar lá. Segundo a psicóloga, se amar e se respeitar, cuidar de si, ter uma autoestima saudável e não se submeter sempre aos caprichos alheios. Se colocar em primeiro lugar também é cuidar do outro, além de se aceitar fisicamente e emocionalmente. “Ninguém é perfeito, e se fala muito disso para o outro, mas e com a gente? É reconhecer os erros, e não se cobrar tanto. A autoconfiança é resultado das frustrações que se tornaram aprendizado, não meios para culpar terceiros ou pesos a serem carregados”. Ela acredita que quando existe a pratica do autoamor, a pessoa deixa de criar expectativa de que a felicidade vem necessariamente da relação com outras pessoas.

Daiane listou alguns itens importantes e essenciais para serem praticados no dia a dia que ajudam na conquista do autoamor. Pratique!

1. Seja sempre você mesmo

2. Respeite e dê valor às suas ideias e opiniões

3. Não deixe que o medo te domine

4. Filtre as críticas, nem todo quer realmente ajudar

5. Não se compare aos outros

6. Foque nas suas qualidades

7. Comece a praticar o perdão e acolhimento

8. Tenha disciplina

9. Cuide do seu corpo

10. Distancie-se de pessoas que não te dão valor

*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.
Ana Silva
"Acredite em si próprio e chegará um dia em que os outros não terão outra escolha senão acreditar com você. Cynthia Kersey Bem, isso resume meu 2022 :)