Da periferia para a música nacional, empresa americana transforma vida de artistas no nordeste do Brasil

Ana Silva
Ana Silva
3 min. para leitura
Da periferia para a música nacional, empresa americana transforma vida de artistas no nordeste do Brasil

Ainda em 2014, a história do artista Pajé começou ao integrar o grupo Ibura-Bagdá. Lá, ele escreveu músicas de sucesso como “Iaê jogador” e “Só um alô”. O grupo ficou conhecido na periferia de Pernambuco e participou de diversos festivais de rap. “Persistimos em meio às dificuldades do cenário em Pernambuco”, relata o artista.

Em 2017, Pajé começa a lançar trabalhos solos após uma pausa do grupo para apresentar uma nova roupagem. Nesse contexto surgem sucessos como “Crônicas”, “Vuar das Cabeças” e “Mágoas de um Rato”. No ano seguinte, surge a parceria de Pajé e Aner em “Vuar das Cabeças”, momento marcante de crescimento para os dois artistas.

2020 foi o ano de consolidação para a dupla Pajé e Aner, acumulando 4 singles no ano, nos quais debatem as dificuldades da vida na comunidade e inserem a identidade pernambucana no cenário do rap nacional. “Em 2020 criamos um selo com outro MC aqui do nosso bairro e começamos a englobar artistas da comunidade do Ibura. Eu e Aner criamos uma vertente nova de música misturando o nosso som, com o local que é o brega. Então, através do Future Mangue, conseguimos fechar uma parceria com a Utnick Production, onde ele também é agenciado,  que foi ‘Santa Rita’, uma música que fez muito sucesso no Recife”, explica o Pajé.

De acordo com ele, após a parceria novas oportunidades surgiram para composições. Porém, com o desenrolar dos fatos, ele acabou interpretando as canções junto a outros artistas da produtora. “Eu componho as músicas e sempre adiciono um artista da produtora. Sou muito grato ao Future Mangueboy, ele que me incentivou e fez todo o canal”, orgulha-se o artista.

Mesmo envolvido com o brega, o Pajé explica que o seu estilo primordial ainda é o rap. “Tento trazer originalidade para o que eu faço, ainda fazemos trabalhos com o selo que criamos aqui no Ibura e tenho um EP para lançar no primeiro semestre”, afirma.

 Sobre a Utnick Production

Empresa de produção musical chefiada pela empresária brasileira Sophia Utnick. A produtora é responsável por revelar talentos nordestinos e cuidar das carreiras de artistas que conquistam cada vez mais espaço no mercado nacional.



*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.

Compartilhe este artigo