Crianças quilombolas são vacinadas contra a Covid-19 em Lauro de Freitas

Ana Silva
Ana Silva
4 min. para leitura
Crianças quilombolas são vacinadas contra a Covid-19 em Lauro de Freitas

Ao som do Trem da Alegria, as crianças do Quilombo Quingoma em Lauro de Freitas, com idade entre cinco e 11 anos, receberam, nesta segunda-feira (17), a 1ª dose da vacina que protege contra a Covid-19. Palhaços e bolas coloridas enfeitaram a sede do Rotary Clube e deram o tom lúdico de descontração para espantar o medo da agulha e encorajar os pequenos heróis a se imunizarem contra a doença.

A prefeita Moema Gramacho acompanhou o processo de perto. Atenciosa, a gestora conversou com os pais e acalentou as crianças. “Nós estamos seguindo a orientação do Ministério da Saúde e vacinando os pequenos de acordo com as prioridades. Ontem foram imunizadas crianças de 11 anos com comorbidades, temos quilombolas e ainda os indígenas. Seguiremos estes critérios e por idade de forma decrescente”, explicou.

Dona Mirian Silva chegou cedo ao local de vacinação. A dona de casa é mãe de Mariana Santos, de 11 anos, e Davi Santos, de 9 anos. “Esse momento foi muito esperado por nós. Eu temia muito pela vida de meus filhos, já que estou vacinada e eles ainda não estavam. Agora me sinto mais aliviada”, contou.

Sensação semelhante teve Nivaldo Reis, ele conta que no começo tinha medo da vacina, mas percebeu a eficácia com a redução das mortes pela Covid-19. “A vacina é segura e salva vidas, hoje trouxe meus filhos porque confio na ciência”, falou ele que é pai de Poliana da Silva de 10 anos.

Atencioso com todos que aguardavam para vacinar seus filhos, o secretário municipal de Saúde, Augusto César Pereira, falou sobre a importância de todas as crianças serem protegidas. “Hoje, Lauro de Freitas tem 173 mil pessoas acima de 12 anos vacinadas com, pelo menos, a 1ª dose. É importante continuarmos nossa luta e vacinarmos nossas crianças só deste modo venceremos o coronavírus”, frisou.

Estratégia para vacinar as crianças é especial

Lauro de Freitas segue à risca as recomendações para imunizar os pequenos de cinco a onze anos com segurança. Para isso, o município separou as salas de vacinação destinando locais específicos para proteger os pequenos das aglomerações que podem levar a maior facilidade de contaminação pelo coronavírus.

Após receber a dose que protege contra a doença, os pequenos permanecem no espaço por vinte minutos em observação. A técnica de enfermagem, Sheila Andrade, explica que o protocolo de segurança tem o objetivo de garantir o bem-estar dos pequenos. “Além disso, nós temos um cuidado especial no trato com os miudinhos. Se eles estão assustados nós brincamos, oferecemos um pirulito para acalmar e só então fazemos a vacina. Tudo é feito com muita humanização e amor”, destaca ela informando que dois médicos clínicos ficam dispostos no local para qualquer eventualidade.

Vacinação infantil desta terça-feira (18)

As doses pediátricas da Pfizer continuam sendo aplicadas em Lauro de Freitas nesta terça-feira (18), para crianças de 11 anos sem comorbidades, com nomes iniciados nas letras de A a M, e para crianças com comorbidades de cinco a 11 anos, ambos cadastrados no site da Prefeitura Municipal. A vacinação infantil será realizada na faculdade Unime, das 8h às 12h.

Para receber a proteção, pais ou responsáveis legais devem apresentar formulário de autorização para vacinação de crianças, identificação com foto, CPF ou cartão do SUS, comprovante de residência e identificação com foto do responsável. O formulário pode ser acessado e impresso pelo site da prefeitura pelo endereço: www.laurodefreitas.ba.gov.br.

 

Jornalista: Giovanna Reyner

Foto: Maína Diniz



*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.

MARCADO:
Compartilhe este artigo