CredSalvador já concedeu R$1,5 milhão em microcrédito para empreendedoras

Ana Silva
Ana Silva
4 min. para leitura
CredSalvador já concedeu R$1,5 milhão em microcrédito para empreendedoras
CredSalvador_Mulheres_Foto_Jefferson Peixoto_Secom_Pms

Empreendedoras de Salvador têm conseguido tirar os próprios negócios do papel ou alavancar as atividades através do CredSalvador. O programa, uma alternativa de microcrédito com juros baixos, que pretende apoiar pequenas empresas da capital baiana, já beneficiou mais de 690 negócios liderados por mulheres. O investimento da Prefeitura já chega a aproximadamente R$1,5 milhão somente para negócios comandados pelo público feminino.

O CredSalvador é desenvolvido pela Prefeitura, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico Emprego e Renda (Semdec), e está em atividade há três meses. Uma das categorias contempladas pelo programa é a de baianas de acarajé, mingau e beiju da cidade.

Para a presidente da Associação Nacional das Baianas de Acarajé, Mingau, Receptivos da Bahia (Abam), Rita Santos, a linha de crédito trouxe a possibilidade de as profissionais retomarem suas atividades, neste momento em que as medidas de enfrentamento à pandemia avançaram e a cidade retoma o ritmo.

“O CredSalvador foi a melhor coisa que aconteceu durante estes anos de pandemia e que foram muito difíceis para nós. Veio ser um sopro para que as baianas possam comprar suas mercadorias para voltar ao trabalho. Nesse período, em que quase ninguém trabalhou, o preço dos produtos triplicou. Imagina para elas que, na sua maioria, não têm um segundo emprego e dependem exclusivamente do tabuleiro”, afirmou.

Rita ainda lembrou que a linha de microcrédito também veio como forma de incentivar novas baianas a seguirem a profissão. “Para as que estão começando, esse incentivo da Prefeitura veio a calhar. Está sendo muito gratificante. Foi uma boa sacada fazer este crédito não apenas para as baianas, por quem falo, mas também para ambulantes, pipoqueiros, para todos”, completou.

A associação tem realizado encontros presenciais com a categoria para apresentar o programa e incentivar o público a retomar ou impulsionar suas atividades. A Abam já reuniu 50 mulheres para falar da linha de crédito e, nesta quinta-feira (10), mais 30 baianas participam do evento realizado no Casarão 22, no Terreiro de Jesus.

Empreendedorismo feminino – O diretor de Desenvolvimento Econômico da Semdec, Franklin Alves de Oliveira, explicou que o programa tem como um dos pilares incentivar o protagonismo feminino. “A plataforma digital do CredSalvador está direcionada para priorizar o acesso das empreendedoras no processo de aprovação de crédito. Igualmente, os atendimentos para sanar dúvidas e apresentação de documentos estão sendo priorizados para mulheres”, contou.

Os negócios femininos contemplados têm, em sua maioria, líderes negras. As atividades mais frequentes das empreendedoras são comércio, produção de eventos, venda de quentinhas, manicure, representante comercial, confeitaria, baianas de acarajé e ambulantes.

Como solicitar – Para solicitar o crédito e ser um beneficiário do programa, o solicitante precisa ter um negócio ativo em Salvador, conta Pessoa Jurídica (PJ) e dados comprovados em dia. As inscrições devem ser feitas no site www. credsalvador. nexoos. com. br .

Após a realização do cadastro e efetivação da inscrição, o indivíduo deverá assistir a dois vídeos sobre capacitação empresarial de empreendedorismo e finanças, fazer uma prova sobre conhecimentos básicos e preencher o cadastro com os dados do solicitante para análise de crédito.

O CredSalvador dispõe de crédito que varia de R$500 a R$15 mil, com taxas de 0,5% ao mês, e pagamentos em até 24 meses e com carência. O creditado tem prazo de três a seis meses para iniciar o pagamento.

São contemplados com a linha de crédito homens e mulheres microempreendedores individuais, microempresas, autônomos, profissionais liberais, cooperativas ou associações de pequenas empresas da capital que precisem de crédito para diminuir os impactos causados pela crise sanitária ocasionada pela Covid-19.

Foto: Jefferson Peixoto/Secom



*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.

Compartilhe este artigo