Como ter uma carteira de investimentos diversificada?

Ana Silva
Ana Silva
3 min. para leitura
Como ter uma carteira de investimentos diversificada?

“Não coloque todos os ovos na mesma cesta” é uma das frases mais célebres do mundo dos investimentos. Mas o que significa isso? Que, para ter bons resultados, o investidor deve diversificar sua carteira. “Essa é uma maneira bem eficiente de mitigar riscos e garantir estabilidade de ganhos a longo prazo”, explica Luiz Macedo, fundador e CEO da Allê Invest, plataforma digital que utiliza inteligência artificial para auxiliar e otimizar a gestão de carteiras de investimentos.

Diversificar investimentos significa montar uma carteira baseada em diversos indexadores, em aplicações de renda fixa ou variável. Para Luiz, “Como você fará sua diversificação vai depender de dois fatores: seus objetivos e o mercado”.

O mais importante é conhecer o seu perfil de investidor e saber a fase da vida em que se encontra. Existem três perfis mais conhecidos: conservador, o que tem tolerância zero com qualquer tipo de risco; moderado, que aceita um pouco de risco em vista de alta rentabilidade e agressivo, que aceita a possibilidade de algumas perdas. Já as fases da vida são a de acumulação, começo sem muito capital; rentabilização, momento em que possui capital, mas a principal fonte de renda é o trabalho e preservação de capital, onde a pessoa já possui patrimônio consolidado e quer preservá-lo.

Além disso, também é importante saber qual a possível periodicidade de aplicações, recursos disponíveis e ter em mente os seus planos de curto, médio e longo prazo. “O segundo passo é desenhar sua meta de rentabilidade e como deverá distribuir seu dinheiro entre as classes de ativos. Essa distribuição de valores poderá ser em renda fixa, ações, fundos imobiliários e até em moedas estrangeiras, tudo à seu critério. Por último, determine em quantos ativos vai investir e escolha as melhores alternativas dentro desses grupos”, diz Macedo.

Todo o resto depende deste ponto. Não existe uma receita de bolo, como por exemplo ter três ativos em um segmento e seis em outro. “A diversidade da carteira é construída com base nas preferências do investidor, sendo vão passar um mapa da mina. Assim como tudo no mundo de investimentos, é necessário analisar todas as possibilidades e ver quais se encaixam melhor. O equilíbrio é sempre a melhor pedida, portanto busque compreender as variáveis, planeje suas ações conforme seus objetivos e tenha a rentabilidade que tanto procura”, finaliza o CEO.



*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.

Compartilhe este artigo
Por Ana Silva
Seguir:
"Acredite em si próprio e chegará um dia em que os outros não terão outra escolha senão acreditar com você. Cynthia Kersey Bem, isso resume meu 2022 :)