Com revisão para cima na safra de soja (+3,7%), produção baiana de grãos em 2022 deve ser 3,8% maior que recorde de 2021

Ana Silva
Ana Silva
6 min. para leitura
Com revisão para cima na safra de soja (+3,7%), produção baiana de grãos em 2022 deve ser 3,8% maior que recorde de 2021

** Em fevereiro, estimativa para o estado é de uma produção de cerca de 10,9 milhões de toneladas de grãos neste ano, 399,6 mil toneladas a mais do que o recorde de 2021 (10,5 milhões de toneladas);

** A revisão positiva da safra baiana de grãos frente a janeiro (+2,9% ou mais 306,8 mil toneladas) foi puxada pela soja (+3,7% ou mais 250 mil toneladas entre um mês e outro), que deve ter, em 2022, a maior produção em todos os 16 anos de série histórica: 6,980 milhões de toneladas;

** A partir das informações desta segunda estimativa, a Bahia seguirá, em 2022, com a sétima maior produção de grãos do país, colhendo 4,2% do total nacional;

** Com a revisão para cima na soja, a previsão de fevereiro é que, em 2022, 12 das 26 safras de produtos investigadas pelo IBGE na Bahia sejam maiores que as de 2021 – frente a 11 em janeiro.

A segunda estimativa para a safra baiana de cereais, leguminosas e oleaginosas (também conhecidos como grãos) prevê, em fevereiro, que a produção deve chegar a 10.903.971 toneladas neste ano de 2022. Isso representa um aumento de 3,8% (ou mais 399.589 toneladas) em relação ao recorde de 2021 (10.504.382 toneladas).

Houve uma importante revisão positiva na previsão anual da safra de grãos no estado, na passagem de janeiro para fevereiro (+2,9% ou mais 306.752 t). Ela foi puxada pela soja (+3,7% ou mais 250 mil toneladas entre um mês e outro), com contribuições também do algodão herbáceo (+3,8% ou mais 50 mil toneladas), do sorgo (+17,1% ou mais 19.720 t), do feijão 1a safra (+3,2% ou mais 4.523 t) e da mamona (+6,7% ou mais 2 mil toneladas).

soja é o produto com maior volume colhido dentre todos aqueles pesquisados sistematicamente pelo IBGE na Bahia. Em 2022, com uma colheita recorde de 6,980 milhões de toneladas, deve responder por 64,0% da safra de grãos do estado.

A perspectiva de alta na sojicultura, no ano, se dá em razão de crescimentos na área plantada e no rendimento médio, frente ao previsto em janeiro.

De um mês para o outro, houve aumento de 1,7% (ou mais 30 mil hectares) na estimativa de área plantada com soja na Bahia, que deve chegar a 1,790 milhão de hectares em 2022. Já o rendimento cresceu 2,0%, de 3.824 kg/hectare (ha) em janeiro, para 3.899 kg/ha em fevereiro.

Concentrada no Oeste do estado, a produção baiana de soja não está sofrendo os efeitos adversos causados pela estiagem tanto quanto a dos estados do centro-sul no país.

Já a produção baiana de algodão deve ter alta de 6,5% em 2022, depois da queda de 14,0% em 2021, chegado a 1,350 milhão de toneladas – ainda abaixo, porém, do colhido em 2020 (1,475 milhão de toneladas). O algodão tem a 4a maior safra na Bahia, considerando todos as 26 investigadas no estado, e a 3a maior entre os grãos.

Em nível nacional, a estimativa de fevereiro para a safra de grãos 2022 também é de um novo recorde, de 261,6 milhões de toneladas, 3,3% acima (+8,4 milhões de toneladas) da obtida em 2021 (253,2 milhões de toneladas). Houve, porém, uma revisão para baixo na previsão frente a janeiro (-3,8% ou menos 10,2 milhões de toneladas).

A partir das informações desta segunda estimativa, a Bahia seguirá tendo, em 2022, a sétima maior produção de grãos do país, respondendo por 4,2% do total nacional. Mato Grosso continua na liderança, respondendo por 29,6% do total, seguido por Paraná (13,3%) e Rio Grande do Sul (10,8%).

O Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) é realizado mensalmente pelo IBGE. O grupo de cereais, leguminosas e oleaginosas (grãos) engloba os seguintes produtos: arroz, milho, aveia, centeio, cevada, sorgo, trigo, triticale, amendoim, feijão, caroço de algodão, mamona, soja e girassol.

Estimativa em fevereiro é que 12 das 26 safras de produtos investigados na Bahia sejam maiores em 2022, frente a 11 em janeiro

Com a revisão para cima na estimativa de produção da soja, em fevereiro, a previsão é que, em 2022, 12 das 26 safras de produtos investigadas pelo LSPA na Bahia sejam maiores que as de 2021 – frente a 11 em janeiro.

O crescimento absoluto esperado na produção de soja em relação ao ano passado (+146 mil toneladas) já é o segundo maior no estado, abaixo apenas do milho 1ª safra, que segue na liderança, com +200 mil toneladas. O algodão herbáceo (+82 mil toneladas) vem em 3o lugar.

Por outro lado, o milho 2ª safra (-50 mil toneladas ou -8,3%), o tomate (-30,2 mil toneladas ou -14,5%) e o cacau (-18,6 mil toneladas ou -12,8%) lideram as quedas absolutas de produção.

Com revisão para cima na safra de soja (+3,7%), produção baiana de grãos em 2022 deve ser 3,8% maior que recorde de 2021



*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.

Compartilhe este artigo
Por Ana Silva
Seguir:
"Acredite em si próprio e chegará um dia em que os outros não terão outra escolha senão acreditar com você. Cynthia Kersey Bem, isso resume meu 2022 :)