CLN doa 1,7 toneladas de alimentos para vítimas das chuvas no extremo sul baiano

Ana Silva
Ana Silva
2 min. para leitura
CLN doa 1,7 toneladas de alimentos para vítimas das chuvas no extremo sul baiano

Um mês se passou desde que fortes chuvas provocaram grandes estragos no extremo sul da Bahia, e muitas famílias afetadas continuam dependentes dos mantimentos mais básicos para retomarem suas vidas. Ao todo, 14.230 pessoas seguem precisando desse tipo de apoio, segundo a Associação de Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudoeste da Bahia (AMURC).

Buscando ajudar estas famílias a Concessionária Litoral Norte (CLN), uma empresa do grupo Invepar, em parceria com a Uninassau, realizou uma ação de arrecadação de alimentos, além de itens de limpeza e higiene para às famílias que ainda estão em situação de vulnerabilidade nos municípios da região.

A ação foi possível graças a doações dos usuários nas praças de pedágio em que a CLN atua e contou também com a ajuda de colaboradores.  As doações recebidas se somaram às 170 cestas básicas doadas pela CLN. A entrega foi realizada à SOS Bahia – frente de ação formada com a finalidade de poder centralizar os esforços para ajudar as famílias prejudicadas pelas recentes chuvas.

O SOS Bahia já enviou 15 toneladas de alimentos às vítimas desde o início da campanha. Suprimentos foram encaminhados para Itamaraju e região, Ilhéus, Santa Cruz Cabrália, Itabuna, Aldeias Indígenas da região de Porto Seguro, Ubaitaba e outras.

“Unimos nossos esforços a uma rede de parceiros que se mobilizam para amenizar os impactos provocados pelas chuvas no extremo sul da Bahia. O cuidado com as pessoas é uma base do trabalho desenvolvido pela CLN e, sensibilizados pela situação daquela região, estendemos o nosso compromisso com as famílias que mais precisam deste apoio”, declara Luciano Moreira, diretor superintendente da CLN.



*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.

Compartilhe este artigo