Ceasa Feira de Santana contará com Centros de Distribuição de grandes atacadistas

Ana Silva
Ana Silva
3 min. para leitura
Ceasa Feira de Santana contará com Centros de Distribuição de grandes atacadistas

Definidas como “Ponto de reunião de agentes de comercialização”, as primeiras Ceasas foram implementadas no Brasil na década de 70, visando melhorar os produtos e os serviços de classificação, padronização, reduzir os custos para o varejo, estimular os supermercados, reduzir a flutuação da oferta, aperfeiçoar o mecanismo de preços e elevar o nível de renda das empresas agrícolas, além de eliminar os problemas urbanísticos.

Devido a localização geográfica, como o entroncamento que une o país, e também à hospitalidade de seu povo, Feira de Santana alcança hoje os primeiros lugares entre os municípios economicamente mais dinâmicos do Estado. Um grande poder de compra aliado ao forte comércio da cidade atraem novos investimentos.

“Feira de Santana tem significativa presença no ramo de transportes e logística em função da sua localização estratégica, entrecruzada por rodovias federais e estaduais que interligam as regiões norte e nordeste às regiões sul e sudeste. Estes fatores foram fundamentais para a implementação da Ceasa Feira de Santana, que deve atender consumidores de toda a região, com infraestrutura moderna, trazendo vantagens principalmente para os comerciantes atacadistas locais”, destacou Mário Gadioli, diretor executivo da Trade Invest Holding.

 

Atacadistas 

A Ceasa Feira de Santana foi pensada para ser uma opção comercial para o atacadista, que contará com um ambiente planejado para ele, com estrutura e facilidades no processo de compra e embalagem de produtos em grandes quantidades.

A central logística de distribuição alimentar terá um espaço dedicado aos grandes atacadistas, com amplos espaços para a instalação de Centros de Distribuição e Packing House, onde os produtos são embalados, melhorando a logística agilizando a velocidade do serviço de embalagem final das grandes empresas de venda em atacado.

Seguem os preparativos para a construção de Galpões e Pavilhões para abrigarem 386 boxes de estocagem, beneficiamento e comercialização de alimentos, além de 1.056 módulos e uma moderna central do frio para comercializar produtos hortifrutigranjeiros, cereais, carnes frescas e secas, peixes, frutos do mar além de boxes e módulos de flores e acessórios.

São mais de 1.300 produtores e comerciantes de todos os tamanhos, dedicando-se ao abastecimento alimentar de produtos procedendo de todas as fontes, locais, nacionais e importadas. Em dias alternados de grande movimento comercial serão atendidos milhares de consumidores atacadistas de todo o Brasil e do exterior.

A Trade Holding contratou e está formando uma equipe local de trabalhadores, que tem conhecimento, expertise e visão geral de tudo sobre que grandes centrais de abastecimento.



*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.

Compartilhe este artigo
Por Ana Silva
Seguir:
"Acredite em si próprio e chegará um dia em que os outros não terão outra escolha senão acreditar com você. Cynthia Kersey Bem, isso resume meu 2022 :)