Catabolismo e anabolismo: entenda as principais etapas do metabolismo

Ana Silva
Ana Silva
5 min. para leitura
Catabolismo e anabolismo: entenda as principais etapas do metabolismo

A palavra metabolismo deriva do termo grego “metabolismos”, que significa “mudança”. Essa mudança se refere à dinâmica das reações que acontecem de forma incessante no corpo, trilhões de moléculas são decompostas e outras trilhões são formadas a todo momento. Vitaminas, minerais, aminoácidos e ácidos graxos fundamentais são utilizados nessas reações e por isso, não podem faltar.

O metabolismo celular pode ser resumido em duas etapas: a de quebra e a de construção. A primeira é chamada de catabolismo e a segunda, de anabolismo.

O catabolismo pode ser entendido como a quebra ou degradação de moléculas mais complexas para gerar outras mais simples, com a finalidade principal de liberação de energia (ATP).

Nessa fase, os macronutrientes ingeridos são decompostos em seus elementos constituintes mais simples: carboidratos são quebrados em monossacarídeos (como a glicose); as gorduras (lipídios) se tornam ácidos graxos e as proteínas viram aminoácidos e peptídeos.

Alguns dos hormônios que participam desse processo são cortisol, glucagon, citosina e adrenalina. É por isso que o excesso de estresse pode dificultar o ganho de massa muscular.

O catabolismo pode se tornar excessivo e prejudicial quando a outra etapa — o anabolismo — não está funcionando bem. Isso acontece, por exemplo, quando há perda de massa muscular.

Já o anabolismo é o processo de construção de moléculas mais complexas a partir de outras mais simples. Por exemplo, quando os aminoácidos são agrupados para formar os músculos. É daí que vêm os “anabolizantes”, substâncias que estimulam o aumento de massa muscular e que estão na rotina de fisiculturistas e outros atletas.

Hormônios como testosterona, esteróides, estrogênio, insulina e aqueles atrelados ao crescimento estão presentes nessa fase do metabolismo. A musculação aumenta o nível do anabolismo, desde que a alimentação forneça os nutrientes fundamentais, especialmente as proteínas.

Nutrientes que dão suporte ao anabolismo

A classe nutricional anabólica é, por excelência, a das proteínas, que fornecem os “blocos de construção” dos músculos, neurotransmissores, hormônios, enzimas e muito mais. Carnes, ovos, peixes, queijos, lentilhas e suplementos proteicos como o When Protein, Collagen Protein e extratos proteicos vegetais, são fontes.

O whey Protein Grassfed Puravida no sabor chocolate belga é uma proteína leve e de alta qualidade, que conta com o nosso adoçante zero na formulação. Seu sabor delicioso provém do cacau nobre produzido com tecnologia belga, enriquecido com óleo essencial de chocolate. É o gostinho do achocolatado de infância, mas com zero  açúcar e xylitol. Não contém quaisquer aditivos ou corantes artificiais. De fácil digestão e assimilação, o seu uso e de qualidade no mundo moderno. É muito prático, propiciando uma nutrição rápida.

Sobre a Puravida:

Catabolismo e anabolismo: entenda as principais etapas do metabolismoA Puravida é uma empresa que nasceu com o propósito de facilitar a prática de um estilo de vida orgânico, oferecendo alimentos naturais, suplementos concentrados e cosméticos, elaborados para proporcionar uma harmonia com a saúde.

Desde 2006 no mercado de health e wellness, Flávio Passos fundou a empresa Puravida em 2015 com o objetivo de compartilhar conhecimento sobre o que há de mais atual em saúde e qualidade de vida com foco primário na alimentação e nas escolhas saudáveis. Com o crescimento da marca, Flávio está à frente da operação com o sócio Adrian Franciscono, tendo o Fundo Aqua Capital como principal investidor.

A Puravida oferece um portfólio com mais de 200 produtos entre suplementos, nutrientes e cosméticos. Entre os produtos consagrados da Puravida, estão o Collagen Protein, Ômega 3 DHA, Immune e o suplemento vitamínico Alpha. Todos os itens são criados seguindo parâmetros de qualidade, adequação nutricional  e pureza máximos, oferecendo assim o maior potencial de cada ingrediente utilizado.



*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.

Compartilhe este artigo