Cárie é transmissível? Cirurgião-dentista explica
Muita gente tem dúvida se as cáries podem ser transmissíveis, inclusive, pelo beijo. No entanto, o cirurgião-dentista Flávio Pinheiro explicou que não é possível “contrair” cáries de outra pessoa.
O profissional de saúde começou explicando que “a cárie dentária é uma doença que afeta a maioria da população mundial e, com muita frequência, atinge crianças, comprometendo a sua qualidade de vida.”
Atualmente, a cárie é considerada uma doença complexa, polimicrobiana. “A lesão de cárie é observada apenas quando há um desequilíbrio no meio favorecendo a acidificação do biofilme dentário em decorrência do metabolismo dos carboidratos da dieta por micro-organismos residentes. Logo, não é razoável descrever a cárie como uma doença transmissível porque os seres humanos não têm a opção de possuírem uma cavidade bucal livre de microorganismos.
Desse modo, Pinheiro também ponderou que a presença de micro-organismos é necessária, mas não é suficiente para o desenvolvimento das lesões de cárie.
Sobre Flávio Pinheiro
Flávio Pinheiro se formou como cirurgião dentista em 2004 pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Em seguida fez o credenciamento nos sistema ITI de implantes dentários pela maior empresa de implantes do mundo, a Straumann. É especialista em implantodontia pela Associação Brasileira de Odontologia de Santos. Além disso, Flávio é mestre em ciências cirúrgicas pela faculdade de Medicina da UFRJ e fez parte do seu trabalho de mestrado na universidade de Rochester NY. Carrega, entre os seus títulos, o prêmio Mariano de Andrade do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.
*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.
Ana Silva
"Acredite em si próprio e chegará um dia em que os outros não terão outra escolha senão acreditar com você. Cynthia Kersey Bem, isso resume meu 2022 :)