Brasília e Recife recebem workshop para o enfrentamento à violência de gênero

Ana Silva
Ana Silva
3 min. para leitura
Brasília e Recife recebem workshop para o enfrentamento à violência de gênero

Mais de 260 mil mulheres sofreram lesão corporal dolosa, em 2019. Os dados estão no 14° Anuário Brasileiro de Segurança Pública. No contexto da pandemia do Coronavírus, este cenário é ainda mais preocupante. De acordo com a pesquisa “Visível e Invisível: A Vitimização de Mulheres no Brasil”, realizada pelo Instituto Datafolha em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança, estima-se que 17 milhões de mulheres tenham sofrido algum tipo de violência física ou psicológica durante o primeiro ano de isolamento social, de março de 2020 a março de 2021.

Por esss razão, o Projeto Defesa das Mulheres estará promovendo uma série de workshops para incentivar o enfrentamento à violência contra a mulher. O ciclo de debates foi idealizado pela especialista em segurança, treinamento e defesa pessoal, Vanessa Ribeiro Matos, e está previsto para acontecer em Brasília e Recife entre os meses de fevereiro e maio.

O evento visa conscientizar a sociedade sobre os diversos tipos de violência contra a mulher, estimulando e encorajando o empoderamento feminino. “As palestras são didáticas, práticas e objetivas. Por ser um tema de extrema importância social, acredito que o debate se torna a melhor ferramenta para auxiliar na transformação social, seja em casa, na rua ou no ambiente de trabalho”, ressalta Vanessa Ribeiro.

Ao todo, mais de 6 mil mulheres já foram diretamente impactadas pelo projeto que conta com a parceria da Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres, vinculada ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. O primeiro ciclo de workshops, em Brasília, será composto por 28 ações independentes. Essas atividades serão realizadas em escolas, igrejas, ONGs, comunidades e instituições carentes. Já a cidade de Recife deve receber mais 20 ações.

As palestras vinculadas ao projeto serão dirigidas às alunas, professoras, servidoras e mulheres em condição de vulnerabilidade social. Além disso, haverá demonstrações de defesa pessoal derivadas de técnicas de fácil execução, otimizando, assim, o aprendizado coletivo. “As primeiras ações do Projeto Defesa das Mulheres em 2022 serão essenciais para reforçar a importância de uma pauta que afeta diariamente milhares de pessoas ao redor do mundo: o combate à violência de gênero”, conclui a especialista Vanessa Ribeiro.

Sobre Vanessa Ribeiro – Criadora do Projeto Defesa das Mulheres, surgido em 2019, Vanessa Ribeiro Matos é consultora e especialista em segurança, treinamento e defesa pessoal para mulheres. Diplomada pela Federação Sul Americana de Krav Magá. Em 2017, Vanessa recebeu o título de Cidadã Honorária de Brasília pelas contribuições prestadas no enfrentamento à violência contra a mulher.

SERVIÇO

Vanessa Ribeiro

Instagram: @vanessaribeirokm



*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.

Compartilhe este artigo
Por Ana Silva
Seguir:
"Acredite em si próprio e chegará um dia em que os outros não terão outra escolha senão acreditar com você. Cynthia Kersey Bem, isso resume meu 2022 :)