BEL e Ana Frango Elétrico se unem no single “Mapinha”

Ana Silva
Ana Silva
6 min. para leitura
BEL e Ana Frango Elétrico se unem no single “Mapinha”

Representantes da nova safra da música carioca, BEL e Ana Frango Elétrico se guiam por linhas de baixo tortuosas e riffs potentes em “Mapinha”. O single é a primeira parceria entre as duas artistas e explora uma sonoridade que as aproxima de movimentos como o riot girl noventista e as leva por caminhos diferentes dos já conhecidos e elogiados em seus trabalhos solo. O lançamento é do selo Pomar e ganha um visualizer.

Ouça “Mapinha”: https://pomar.fanlink.to/Mapinha

“Acho que ‘Mapinha’ grita a sensação de se perder e se achar na intensidade dos afetos. Poder confiar na guiança dos encontros, desejar soltar o controle, permitir-se duvidar de si mesme”, reflete BEL.

Os amores plurais permeiam o trabalho de BEL, que assina essa composição e conta apenas com mulheres tocando na faixa. Além de vocal de Ana Frango Elétrico, aparecem Thaís Catão (guitarra e vocais), Nathanne Rodrigues (baixo, synth e vocais) e Acácia Lima (bateria e vocais). Tudo para dar vazão a esse impulso de somar paixões sem dividir, multiplicar o prazer ou diminuir os conflitos.

“A gente já tocava Mapinha nos shows e quisemos manter o mesmo arranjo na faixa – talvez de saudades mesmo. Gravamos a base e a minha voz em Dezembro de 2020 no Carolina, num respiro de pandemia que nos permitiu ir ao estúdio, nos encontrar, foi uma delícia. Nathanne, Thaís e Acácia montaram essa música comigo e trouxeram suas referências desde o início, seja em ensaios ou em encontros na minha casa, quando lá atrás eu mostrei pra elas a música que tinha composto há pouquinho tempo. O arranjo de Mapinha foi se fazendo coletivamente a cada encontro nosso. Convidei Ana, pessoa tão querida que admiro, e aí foi outro dia gostoso de estúdio”, continua ela.

“Mapinha” vem para somar a uma trajetória que já levou a cantora, compositora e multi-instrumentista por diversas regiões do Brasil e do exterior com seu trabalho solo. Artista e produtora cultural, BEL lançou em 2017 seu primeiro álbum “Quando Brinca”, realizando turnês nacionais (RJ, SP, MG, PR, RS, CE), latinoamericanas (Buenos Aires e Montevideo), e lançando três videoclipes. Em 2019 lança o single “Banquete Fake” pela Coletânea SÊLA, em parceria com o Programa ASA do Oi Futuro; e o EP “O Gole Que Presta”, realizado pelo selo Quente (BH) em parceria com a Natura Musical e com produção musical de Maria Beraldo. O EP teve shows de lançamento no Festival Sonâncias (BH), na Desvio (RJ), na programação da SIM (SP) e, já após a pandemia, no Música no Deck do Sesc Santana, com transmissão online.

Em 2020, lançou o videoclipe da faixa “Islas de Afecto”. BEL assina a direção artística e a curadoria do Corpas Sonoras, festival de improvisação musical entre artistas LTQIA+ de diversas regiões do Brasil, cuja primeira edição foi realizada em Outubro de 2021 no Espaço Labsonica (Oi Futuro); e da plataforma literária independente Palavra Sapata, que publicou em 2018 o livro “Que o dedo atravesse a cidade, que o dedo perfure os matadouros” e em 2019 o e-book “Redondezas”, com poesias de BEL. Foi integrante da banda Mohandas (2011 a 2015), com a qual lançou dois discos, “Etnopop” (2012) e “Um segundo” (2015), e se apresentou em diversas casas de show do Brasil, como Circo Voador (RJ) e Sesc Pompeia (SP).

“A Ana Frango Elétrico dividiu a noite comigo no show de lançamento do ‘Quando Brinca’ em 2017 na Motim e participou do show de lançamento d’O Gole que Presta’ na Desvio em 2019, mas a gente nunca tinha gravado nada juntes. ‘Mapinha’ pra mim tem esse tom meio debochado, um pouco sarcástico, que acho que combina com Ana”, conta BEL.

A parceria com Ana Frango Elétrico atesta a versatilidade das duas artistas, sua sintonia com o melhor da produção nacional e abre os caminhos para outras novidades ao longo de 2022.

Ficha técnica

Bel Baroni – voz

Ana Frango Elétrico – voz

Thaís Catão – guitarra e vocais

Nathanne Rodrigues – baixo, synth e vocais

Acácia Lima – bateria e vocais

Produção musical de Bel Baroni e Nathanne Rodrigues

Assistência de gravação de Kayan Guter

Gravado, mixado e masterizado por Angelo Wolf no Estúdio Carolina (Rio de Janeiro) em dezembro de 2020 e janeiro de 2022.

Produção executiva de Ludens Produções Artísticas

Capa de Lucas Canavarro com fotografias de Nathalia Atayde

Letra

Ela chegou

Da longa viagem

Menos mal

Acho que tamo perto de entender

Eu fecho os olhos

E é imenso

Cê junta os troços

Cê tem bom senso, mas

Ficamos tão lindes as três

Da tarde ou meio-dia também

Quem sabe

Você pode falar de mim

Você foge e fala de mim

Eu tô de parabéns, eu tô de parabéns

Eu tô de parabéns?

Me empresta o seu mapinha?

Me respeita, garota!

Me ajeita na outra vida

Hein, amor

Hein, amores

Siga BEL:

http://instagram.com/belbaroni

http://youtube.com/belbaroni

https://linktr.ee/belbaroni



*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.

Compartilhe este artigo