Após retorno das aulas na rede municipal em Lauro de Freitas, professores e alunos se adaptam à nova realidade

Ana Silva
Ana Silva
4 min. para leitura
Após retorno das aulas na rede municipal em Lauro de Freitas, professores e alunos se adaptam à nova realidade

Uma semana após o início do ano letivo em Lauro de Freitas, professores e alunos ainda estão se adaptando à nova realidade. Esta adaptação passa pelo cumprimento de uma série de protocolos para evitar a proliferação do novo coronavírus. O desafio é ainda maior para as unidades de ensino voltadas para creche e pré-escola, que recebem os alunos com faixa etária entre dois a cinco anos.

Além do esforço para garantir o cumprimento dos protocolos pelas crianças, como o uso de máscaras de proteção, álcool em gel e a higienização das mãos frequentemente, os professores também estão lidando com a dificuldade para reinserção dos pequenos no ambiente escolar, depois de pouco mais de dois anos sem frequentar o ambiente escolar e sem conviver de perto com as outras crianças da turma.

“As crianças não têm a mesma disciplina dos adultos, então algumas questões são mais difíceis, mas estamos lidando bem. Existe a adaptação, porque elas ficaram muito tempo sem interagir com outras crianças, mas aos poucos estão se adaptando. Este ‘novo normal’ tem seus percalços, mas como profissional temos um olhar sensível e estamos fazendo sempre o melhor para elas”, conta a pedagoga da Escola Ismael Ornelas Farias, Cenildes de Souza Galiza.

De acordo com Rita Maria, diretora da unidade escolar, localizada no Bairro da Itinga, além das crianças, os funcionários também estão tendo que se adaptar. Apesar de não terem se afastado da escola durante a suspensão das aulas, em função das diversas ações que estavam sendo desenvolvidas, como a distribuição dos cadernos de atividades e dos kits alimentação, entre outras, a chegada dos alunos muda completamente a rotina.

“É um grande desafio para todos. Muita coisa aconteceu nos últimos anos, a perda de parentes ou amigos e funcionários, e isso é muito difícil, muitas crianças têm inclusive chegado de casa trazendo estas dificuldades, mas aos poucos vamos acolhendo e dando todo o suporte. Já estamos há quatro dias com aulas e já observamos melhorias na adaptação. A nossa máscara, por exemplo, ainda traz um certo espanto nas crianças, mas com paciência vamos avançando”, declarou a diretora.

Nova rotina

Assim que chegam à escola, os alunos passam por uma série de procedimentos, como lavagem das mãos, aferição de temperatura corporal e uso do álcool em gel. De acordo com a direção do colégio, os professores também ficam atentos ao aparecimento de alguns sintomas gripais, como coriza. O ritual da lavagem das mãos e uso do álcool em gel acontece sempre antes e depois das refeições e em alguns momentos em sala de aula.

A Escola Ismael Ornelas Farias é voltada à creche e pré-escola, funciona em tempo integral e conta com 140 crianças matriculadas. De acordo com a direção da unidade, cerca de 60 alunos já estão comparecendo, o restante deve começar a frequentar a partir da próxima semana. A partir da terceira semana de aulas, a escola passará a funcionar em tempo integral, das 8h às 17h, atualmente os alunos permanecem no local até 12h e são liberados após o almoço.

Jornalista: Rodrigo Castro

Fotos: Maína Diniz



*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.

Compartilhe este artigo