YouTube video

Depois de fazer um mergulho pelo sambalanço do seu Rio de Janeiro, o cantor, compositor e multi instrumentista Anderson Batista faz um afrobeat em forma de celebração pelas raízes que o Brasil e a África compartilham. “Griot” é fruto de sua imersão nesse universo sonoro, incentivado por seu grande parceiro, o percussionista Bruno Zé Durans (in memorian). A faixa, que exalta as vivências de músicos e contadores de histórias da África Ocidental, ganha um clipe e a participação dos rappers CNJK e Shackal.

Assista ao clipe: https://youtu.be/Mws70WDSR_k

Ouça “Griot”: https://onerpm.link/Griot

O termo griot define um indivíduo que, na África Ocidental, tem por vocação preservar e transmitir as histórias, conhecimentos, canções e mitos do seu povo. Essa é a motivação que deu início à faixa. Sob produção do renomado saxofonista Glaucus Linx, “Griot” remete à vivência do produtor ao lado de artistas africanos como Salif Keita e Mokhtar Samba, durante os quase 30 anos em que os acompanhou nos tempos em que residia em Paris. A gravação conta ainda com a participação do guitarrista Marcus Kenyatta (Laranjeletric, Caravana Cigana do Blues e Back to Blues), do percussionista Sandro Lustosa (B Negão & Os Seletores de Frequência) e do baixista ganhador do Grammy Latino Nema Antunes (Ivan Lins).

Completando este baile multicultural, Anderson convida CJNK, fundador da Roda Cultural da Central e membro da banca carioca de rap NOTKIND, e Shackal, um dos precursores do movimento hip hop da Lapa e membro fundador do antológico grupo 3 Preto, para criar algumas rimas que representassem a conexão e as influências da cultura griot no Brasil atual. A letra faz a exaltação da nossa história e povo, mas sem deixar de colocar o dedo na ferida das mazelas que o brasileiro enfrenta em seu dia a dia.

“Griot” faz parte de uma série de singles que Anderson Batista vem revelando desde o ano passado. Em “Emílio”, apresentou uma releitura de Jorge Ben. E, com “Pra Fazer Valer”, homenageia a cultura dos bailes charme.

Assista a “Pra Fazer Valer”: https://youtu.be/LmiEjl8lmpc

Assista a “Emílio”: https://youtu.be/KrlCbMO4goU

Essa mescla de ritmos dá o tom do EP “Pra Fazer Valer”, que marcará a estreia solo de Anderson Batista após uma experiência no cenário musical carioca ao longo dos últimos anos. A proposta é promover a união entre seu passado e o presente.

“É uma festa onde se encontram sintetizadores e o rum, agogô e programações, a Bahia e o Rio, um mistura de gêneros e ritmos que grita pela valorização das nossas vivências”, adianta Anderson.

Enquanto isso, é possível ouvir “Griot”, “Pra Fazer Valer” e “Emílio” nas principais plataformas.

 

Ficha técnica

Intérpretes – Anderson Batista, CJNK e Shackal

Compositores – Anderson Batista, Bruno Zé Durans, CJNK e Shackal

Arranjos – Glaucus Linx e Anderson Batista

Direção Musical – Glaucus Linx

Produção Musical – Alvorecer Cultural

Músicos – Anderson Batista (voz, violão 6 cordas), Glaucus Linx (Piano elétrico, sinths e sax), Sandro Lustosa (Percussão), Marcus Kenyatta (Guitarra) e Nema antunes (Baixo)

Mixagem/Masterização: Guilherme Medeiros

 

Clipe

 

Artista – Anderson Batista

Videomaker – Marcel Fat Lapa

Edição – Marcel Fat Lapa

Direção – Marcel Fat Lapa

Roteiro – Anderson Batista

Produção Executiva – Pedro Baron

Direção de Produção – Thais Lefundes

Drone – Hugo Hage

Atores – Anderson Batista, CJNK, Shackal, Glaucus Linx e Sandro Lustosa

Realização – Alvorecer Cultural

 

Letra

nego griot, nego lá do senegal

as histórias mais belas traz da cultura griot

as histórias  mais belas traz sobre seus ancestrais

 

história dos meus ancestrais, rimas sagaz

nessas histórias de guerra, não existe paz

nossas histórias apagadas pelo cimento, fundamento

milhões de esqueletos pretos novos

explosão da história, bum

guerreiro valente com as guias de ogum

caminhando fumando aquele carlton

sistema sempre minando

me diz quem é o alvo?

o preto

 

nego griot, nego lá do senegal

as histórias mais belas traz da cultura griot

as histórias  mais belas traz sobre seus ancestrais

 

quanto jeito pra fazer o tempo do tambor

vem pro funk vai subir e vai falar de amor

os neguinho lá em cima são brabo demais

a vida lá em cima é a gente que faz

e quando o morro descer

e não for carnaval

 

nego griot, nego lá do senegal

as histórias mais belas traz da cultura griot

as histórias  mais belas traz sobre seus ancestrais

 

mandês, mossis

fulas, songais

serês, dagomba

bambara,bambara

*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.
Ana Silva
"Acredite em si próprio e chegará um dia em que os outros não terão outra escolha senão acreditar com você. Cynthia Kersey Bem, isso resume meu 2022 :)