ACNUR e parceiros pedem apoio urgente para refugiados da Ucrânia e países de acolhida

Ana Silva
Ana Silva
4 min. para leitura
ACNUR e parceiros pedem apoio urgente para refugiados da Ucrânia e países de acolhida

Em resposta à crescente crise de refugiados ucranianos, a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e parceiros humanitários pedem maior apoio financeiro para ajudar pessoas refugiadas e os países vizinhos que os acolhem generosamente.

Com o lançamento da versão atualizada do Plano Regional de Resposta a Refugiados (RRRP, da sigla em inglês), que aconteceu ontem (25/04), para a situação da Ucrânia, o ACNUR e seus parceiros estão buscando US$ 1,85 bilhão para apoiar uma população refugiada projetada em 8,3 milhões de pessoas nos países vizinhos, como Hungria, República da Moldávia, Polônia, Romênia e Eslováquia, bem como outros países da região, incluindo Bielorrússia, Bulgária e República Checa.

O Plano é lançado num contexto de contínuos combates, destruição e deslocamento dentro da Ucrânia. Até agora, a guerra forçou mais de 12,7 milhões de pessoas a se deslocarem apenas nos últimos dois meses – das quais mais de 5 milhões deixaram o país como refugiados e 7,7 milhões permanecem deslocados dentro do país. Estima-se também que quase 13 milhões de pessoas estejam retidas em áreas afetadas ou incapazes de sair devido a riscos de segurança.

O impacto humano e o sofrimento já causado por esta guerra são impressionantes. Famílias foram dilaceradas, casas e infraestrutura foram destruídas, enquanto o trauma da guerra terá um impacto duradouro em muitas das pessoas forçadas a fugir de suas casas, incluindo mulheres e crianças que representam cerca de 90% das pessoas forçadas a fugir.

Desde o início da guerra, os países da região continuaram a manter suas fronteiras abertas e acolher pessoas refugiadas. A mobilização de autoridades nacionais, comunidades de acolhida, organizações de base e dezenas de milhares de voluntários em países vizinhos ou mais distantes tem sido notável e mostra o que pode ser alcançado com uma abordagem de “toda a sociedade” e no espírito do Pacto Global Sobre Refugiados.

Sob a liderança de vários governos dos países de acolhida, o RRRP reúne 142 organizações, incluindo agências da ONU, CICV e sociedades nacionais da Cruz Vermelha, ONGs nacionais e internacionais, instituições religiosas, sociedade civil e universidades.

O plano concentra-se em setores-chave, incluindo proteção, segurança alimentar, saúde e nutrição, educação, necessidades básicas, água, saneamento e higiene, meios de subsistência e resiliência, energia e meio ambiente, e logística. A assistência financeira transitória, que já beneficiou dezenas de milhares de refugiados em países vizinhos, é uma prioridade fundamental na prestação de assistência digna aos refugiados.

Este plano visa garantir que todos as pessoas refugiadas que fogem da Ucrânia tenham acesso a segurança e proteção internacional. O objetivo é garantir assistência humanitária oportuna e vital para refugiados que fogem da Ucrânia e cidadãos de países terceiros, dos quais um número considerável precisaria de proteção internacional. O plano também foca em soluções por meio da promoção de oportunidades sociais e econômicas.

Os países de acolhida vizinhos têm mecanismos e capacidades para responder. No entanto, a escala das chegadas de refugiados e a amplitude de suas necessidades exigem mais apoio aos sistemas e serviços nacionais de proteção social.

As autoridades nacionais e as instituições regionais agiram rapidamente para garantir proteção temporária em toda a Europa e em outros lugares, num espírito de solidariedade e partilha de responsabilidades. Um financiamento robusto e flexível será crucial para sustentar essa solidariedade e reafirmar o apoio à proteção e inclusão contínuas de pessoas refugiadas.

Até vermos o fim desta guerra, as necessidades humanitárias continuarão a crescer e o deslocamento não cessará.



*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.

Compartilhe este artigo
Por Ana Silva
Seguir:
"Acredite em si próprio e chegará um dia em que os outros não terão outra escolha senão acreditar com você. Cynthia Kersey Bem, isso resume meu 2022 :)