ACNUR busca US$ 205 milhões para fornecer assistência vital a mais de 1,6 milhão de pessoas afetadas pelo conflito no norte da Etiópia

Ana Silva
Ana Silva
4 min. para leitura
ACNUR busca US$ 205 milhões para fornecer assistência vital a mais de 1,6 milhão de pessoas afetadas pelo conflito no norte da Etiópia

A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) espera captar US$ 205 milhões para fornecer assistência e proteção a mais de 1,6 milhão de pessoas deslocadas devido ao conflito no norte da Etiópia.

Dezesseis meses de conflito no norte da Etiópia intensificaram a crise humanitária. As movimentações de civis (pessoas refugiadas e deslocadas internamente) se deram em meio a relatos generalizados de violência de gênero, abusos de direitos humanos, perda de abrigo e de acesso a serviços básicos e níveis críticos de insegurança alimentar.

Mais de 2 milhões de etíopes fugiram em busca de segurança dentro do país e quase 60 mil atravessaram a fronteira para o Sudão. Vários campos e assentamentos que abrigam refugiados eritreus foram atacados ou destruídos, deslocando ainda mais dezenas de milhares na Etiópia.

Os fundos arrecadados nos ajudarão o ACNUR a fornecer proteção essencial e assistência humanitária às pessoas afetadas pela violência. Pelo menos 60 mil famílias deslocadas serão ajudadas com abrigo e itens de emergência. Serão estabelecidos balcões de proteção adicionais – somando-se aos mais de 60 já instalados – para identificar pessoas com necessidades específicas e encaminhar sobreviventes de violência de gênero aos serviços, e apoiaremos a reintegração de 75 mil famílias deslocadas que desejam retornar para suas casas.

O ACNUR parabeniza a resposta rápida do governo etíope para identificar novos locais para acomodar os refugiados deslocados, o que requer recursos. A agência da ONU apoiará o Serviço de Refugiados e Retornados (RRS) do governo e seus parceiros para concluir o local de Alemwach, na região de Amhara, para que os refugiados eritreus possam ser realocados o mais rápido possível e para garantir serviços essenciais. Um novo local temporário para refugiados eritreus resgatados dos combates na região de Afar também precisa de investimento urgente. Juntamente com a RRS e parceiros, será possível trazer 20 mil crianças refugiadas de volta à escola.

No leste do Sudão, o ACNUR fornecerá proteção e assistência essenciais aos refugiados etíopes, inclusive construindo abrigos mais duráveis e fortalecendo os cuidados de saúde e a educação. As atividades para prevenir e responder à violência baseada no gênero e fornecer apoio psicossocial e de saúde mental serão ampliadas.

O ACNUR também aumentará a preparação para inundações e condições climáticas extremas antes da próxima estação chuvosa. As oportunidades de obter renda serão aprimoradas tanto para os refugiados quanto para as comunidades de acolhida.

Dos US$ 205 milhões, US$ 117 milhões apoiarão as necessidades de deslocados internos etíopes e refugiados eritreus nas regiões de Afar, Amhara e Tigray da Etiópia, enquanto US$ 72 milhões nos ajudarão a apoiar refugiados etíopes no Sudão. Cerca de US$ 16 milhões serão usados para preparação como parte de medidas de contingência para qualquer potencial influxo para países vizinhos (Djibuti, Quênia, Somália e Sudão do Sul).

Enquanto o ACNUR continua a reforçar sua proteção e assistência humanitária, reforçamos nosso apelo a todas as partes do conflito para proteger os civis de acordo com suas obrigações sob o Direito Internacional Humanitário e fornecer acesso seguro e desimpedido a todas as pessoas em necessidade.

Assista ao Vídeo.

Link para o Apelo Regional da Etiópia. 

Para mais informações sobre este tema, entrar em contato:



*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.

Compartilhe este artigo